Date – 21 março, 2017

Casimiro de Abreu Terça feira 22:51 – Vítimas de febre amarela no Rio haviam encontrado macaco morto e pelo menos 8 pessoas da mesma família podem estar infectados


Agentes de saúde conversam com parentes de Watila, morto em decorrência da febre amarela em Casimiro de Abreu

Duas semanas antes de adoecer, o pedreiro Watila Oliveira dos Santos, primeira vítima fatal de febre amarela no Rio, e o tio dele, o trabalhador rural Joaquim Oliveira dos Santos, que teve confirmado nesta terça, 21, diagnóstico para a doença, encontraram um macaco morto na floresta.

A informação foi omitida por pessoas da família em entrevista à equipe de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde. Os técnicos vasculharam trechos da mata de Córrego da Luz, bairro rural de Casimiro de Abreu, na Baixada Litorânea, em busca de animais possivelmente mortos pela doença.

No último fim de semana, mais dois parentes de Watila foram hospitalizados com sintomas como febre e dor no corpo. Assustadas, as cerca de 30 pessoas, que vivem no mesmo sítio deixaram o local. Quando os macacos morrem de febre amarela, é sinal de que há mosquitos Haemagogus ou Sabethes transmitindo a doença na região. Os primatas não passam a febre. Sua morte é um alerta, para os seres humanos que frequentam regiões de mata, sobre a presença de mosquitos contaminados.

Watila e Joaquim deixaram o sítio da família e avançaram por dentro da mata, na direção do Sana, distrito de Macaé, no norte fluminense. Os dois caminharam cerca de doze quilômetros por uma trilha de motocross, quando avistaram o símio morto. Watila morreu na madrugada do dia 11. Joaquim sentiu-se mal no enterro do sobrinho, dia 12, e foi internado no dia seguinte.

“Eles disseram que o macaco não tinha sinais de ferimentos. Estava duro no chão. Acharam que tinha sido picada de cobra”, contou uma parente de Watila e Joaquim, que pediu para não ser identificada.

No sábado, 18, mais duas pessoas da família adoeceram: Pedro Oliveira dos Santos, de 42 anos, irmão de Joaquim, e uma sobrinha dele, Dalila Oliveira, de 30 anos.

“Estou de cama. Tenho febre, muita dor no corpo. Disseram que eu tinha dengue e me mandaram voltar na terça (hoje) novos exames”, afirmou Dalila. “Só que o meu tio Joaquim teve dois exames positivos para dengue e agora acham que é febre amarela. O Alessandro (Alessandro Couto, vizinho da família, que também teve a febre amarela confirmada) também deu que era dengue no início. Estou com muito medo.”

Dalila mudou-se para Palmital, distrito de Casimiro de Abreu. Está com o pai. Nesta terça, continuava com dores, e sua urina escureceu (um dos sintomas de febre amarela). Ela, então, decidiu voltar ao hospital.

“Vou a Rio das Ostras, porque em Casimiro não fazem nada por nós”, reclamou. Segundo ela, Pedro, seu tio, também foi liberado do hospital com fortes dores no corpo. A prefeitura de Casimiro confirmou o diagnóstico de dengue e a orientação de que eles devem voltar ao hospital para repetir exames.

O estado de saúde de Joaquim se agravou no sábado, 18, e ele foi transferido para o Hospital dos Servidores do Estado, no Rio, na capital fluminense, onde também está internado Alessandro Couto. Ele já estava havia seis dias no Hospital Municipal de Casimiro de Abreu, quando passou a sentir fortes dores de cabeça, dores nas pernas e tontura. Ele não está conseguindo se alimentar e apresentou inchaço no corpo.

A enteada de Watila, N., de 9 anos, também está internada no Hospital Alberto Torres, em São Gonçalo, para onde foi transferida na sexta-feira, 17. O estado de saúde dela é estável, informou a Secretaria de Estado de Saúde. Com Dalila e Pedro, agora são oito pessoas da família com suspeita de febre amarela. A viúva, Mariane Conceição, e três enteados do pedreiro também foram internados. Mariane recebeu alta e acompanha a filha internada.

Fonte: Estadão

Foto: Léo Correa

Itaperuna – Dr.Adriano Sgró o primeiro clínico Farmacêutico a desempenhar o trabalho de consultoria no seguimento de emagrecimento. Av.Cardoso Moreira, Nº 322 sala 202, no Centro de Itaperuna WhatsApp: (22) 9-9900-5955

Dr. Adriano de Almeida Sgro utiliza em seu método de Emagrecimento Fórmulas personalizadas de fitoterápicos para cada cliente. Durante uma Conversa com Dr. Adriano na redação do Blog do Adilson Ribeiro, ele afirmou que não há milagre em sua proposta de trabalho, há ciência e força de vontade, se o paciente quer e precisa emagrecer e está disposto a alcançar seu objetivo, Dr Adriano entra com o conhecimento científico, onde após uma avaliação Corporal, com consulta integrada com Nutricionista, se iniciará o tratamento de perda de peso e gordura, usando-se apenas, medicamentos naturais. No decorrer do tratamento a pessoa acaba se reeducando e vencendo a ansiedade, conseguindo ter uma vida saudável, com o corpo que desejou ter, com peso e medidas sob controle, afirma o Dr. Adriano de Almeida Sgro, que atende em seu consultório instalado no Edifício Brandão, Av.Cardoso Moreira, Nº 322 sala 202, no Centro de Itaperuna, consultas podem ser marcadas pelo WhatsApp: (22) 9-9900-5955, Dr Adriano pode ser encontrado ainda no Facebook: Adriano_sgro

Terça feira 21:43 – Dinheiro desviado por Cabral é recuperado e pagará 13º salário de aposentados

O governo do Rio recebeu hoje (21) cerca de R$ 250 milhões que foram recuperados no esquema de desvio de recursos liderado pelo ex-governador Sérgio Cabral. Os recursos serão usados para pagar o décimo terceiro salário de 2016 de cerca de 147 mil aposentados e pensionistas, com vencimentos de até R$ 3,2 mil, que representam 57% dos inativos. A cerimônia de devolução ocorreu no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), no centro da capital fluminense, na presença do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

“É triste verificar que um estado como o Rio de Janeiro atravessa uma crise política, econômica, financeira e ética. E, quando o Rio de Janeiro dobra o joelho, o Brasil dobra o joelho. Isto é muito grave”, declarou Rodrigo Janot no evento, ao afirmar que a corrupção que assola o país é insana.

“A única forma de reagir a isto é por meio da institucionalidade. Este ato hoje serve também para mostrar que as instituições funcionam. Este dinheiro volta para onde nunca deveria ter saído, volta a servir, como sempre deveria ter feito, à sociedade do estado do Rio de Janeiro”, disse.
A repatriação foi possível por meio de acordo de colaboração premiada com dois réus, que devolveram cerca de US$ 85,3 milhões. As investigações revelaram, até o momento, que mais de R$ 400 milhões foram movimentados no exterior pelos envolvidos no esquema criminoso.

E R$150 milhões resgatados ainda aguardam destinação. “Sem a colaboração premiada, não teríamos nem um décimo desse valor”, destacou o procurador Eduardo El Hage, integrante da equipe do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro (MPF-RJ) que investiga o caso. Cerca 80% desse valor foram desviados por Sérgio Cabral, de acordo com as investigações.

O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, não compareceu à solenidade e foi representado pelo procurador-geral do estado, Leonardo Espíndola.

De acordo com a força-tarefa do MPF-RJ, as investigações continuam, e há mais dinheiro ocultado pela organização criminosa da qual Cabral é acusado de ser o líder.

Sérgio Cabral foi preso no final do ano passado, na chamada Operação Calicute, um desdobramento da Lava Jato, junto com assessores e outros acusados de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Cabral está preso Complexo Penitenciário de Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Fonte: Agência Brasil

Foto: O Globo

PÁTIO CIDADE NOVA, as melhores lojas no melhor lugar para se comprar. Estacionamento fácil, ambiente climatizado e muitas promoções! Na Curva da Fiat na Cidade Nova-Itaperuna-RJ

PÁTIO CIDADE NOVA, as melhores lojas no melhor lugar para se comprar…

Estacionamento fácil, ambiente climatizado e muitas promoções!

Na Curva da Fiat na Cidade Nova-Itaperuna-RJ

 PÁTIO CIDADE NOVA, as melhores lojas no melhor lugar para se comprar…

Estacionamento fácil, ambiente climatizado e muitas promoções!

Na Curva da Fiat na Cidade Nova-Itaperuna-RJ

Terça Feira 20:15 – Defesa Civil alerta sobre perigos de enxurradas no Imbé local onde o carro foi levado pela força da água e criança de apenas 5 anos morreu

A região do Imbé, situada na área rural de Campos, é bastante explorada por turistas e moradores do município devido às inúmeras belezas naturais. As cachoeiras do local chamam a atenção pela imponência e pelas águas cristalinas, mas, por se tratar de uma região serrana, todo o cuidado é pouco no período de chuvas. Neste final de semana, uma menina de cinco anos morreu após trafegar por uma área alagada no carro de passeio da família e o acidente serviu como alerta quanto aos cuidados que devem ser tomados em situações de perigo. O subsecretário de Defesa Civil, major Edisson Pessanha, deu algumas orientações para quem quer curtir as cachoeiras sem abrir mão da segurança.

Segundo o subsecretário, no último sábado (18), quando ocorreu o acidente, o volume de água foi intenso no Imbé, chegando a 5 metros de altura. Ele chamou o fenômeno de “enxurrada” devido à intensidade e velocidade de chuva em um curto período. “Quando isso acontece, o grau de destruição é alto e é comum que áreas mais baixas, como as pastagens e estradas vicinais, fiquem alagadas. Com o passar da chuva, geralmente a água é absorvida pela Lagoa de Cima e escoada para os canais, para a Lagoa Feia, e para a foz dos rios até chegar ao mar. E isso acontece dentro de poucas horas”, explicou o major. Ele acrescentou que os rios envolvidos nesse processo são o Rio Preto, Rio Babilônia, Rio Macabu, Rio Mocotó, Rio Urubu até o Rio Ururaí e o Rio da Prata.

Quanto à medição desses rios, o major garantiu que o nível de água está “dentro da normalidade”. “O nível do Rio Ururaí, por exemplo, está abaixo da régua de medição instalada no local. É possível que essas áreas recebam um volume maior de água ao longo da semana, mas não ao ponto de gerar preocupação às famílias que ainda residem às margens do rio”, afirmou.

Sobre o acidente, o subsecretário disse que o que aconteceu foi “uma falta de percepção do risco” ao acessar a área alagada. “Não é comum que as pessoas trafeguem por ali durante enxurradas. Isso porque o acesso às estradas vicinais é bastante dificultado e os moradores dali costumam orientar aqueles que não dominam a área. Na realidade essa foi uma fatalidade que comoveu a todos”.

O carro de passeio teria passado por uma ponte de madeira que foi destruída com a força das águas e, de acordo com o major, a prefeitura está investigando para saber se essa ponte pertence a Campos ou ao município de Conceição de Macabu para, a partir da informação, tomar as providências cabíveis na área. Ele acrescentou que, após o acidente, não foi necessário realizar intervenções emergenciais no local porque a água teria baixado rapidamente.

O subsecretário de Defesa Civil orientou ainda os turistas e aventureiros que costumam frequentar ou têm a vontade de conhecer a área do Imbé. Segundo o major, caso a chuva caia durante o passeio, as pessoas devem evitar se deslocar. “O ideal é que os turistas permaneçam ali, mesmo que seja necessário passar a noite fora de casa. Também é importante pedir a orientação dos moradores porque eles conhecem os perigos da área”, concluiu.

A equipe de reportagem entrou em contato por e-mail com a superintendência de Comunicação Social da Prefeitura de Campos para questionar à secretaria de Infraestrutura e Mobilidade Urbana sobre possíveis obras na área do Imbé, mas até o momento não obteve resposta. Ainda assim o jornal aguarda e publicará a nota assim que a mesma foi encaminhada à redação.

Fonte: Jornal Terceira Via

Fotos: Redes Sociais

Relembre:

Campos Domingo 19:19 – Corpo da menina que morreu após o carro em que ela e sua família estavam ser arrastado por enxurrada foi encontrado em cima de uma árvore

A criança que foi encontrada morta na manhã deste domingo (19), na Cachoeira da Babilônia, em Campos, foi identificada.

Nina de Fátima França, de apenas 5 anos, estava em um carro com sua família, que foi levado pela enxurrada que atingiu a localidade de Conceição do Imbé, na noite deste sábado (18). O corpo dela foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros, em cima de uma árvore.

A pequena estava desaparecida. Ela estava no automóvel junto com parentes. Eles conseguiram sair do veículo sem grandes problemas, mas não encontraram a criança e pediram por ajuda. Os bombeiros foram acionados e estiveram na região minutos depois, mas como chovia muito e estava escuro, as buscas tiveram que ser retomadas na manhã de hoje.

O local em que o corpo de Nina foi encontrado, é de difícil acesso. Ela é filha de um Policial Rodoviário Federal (PRF) que acompanhou os trabalhos de busca. A altura da água chegou a cinco metros. Alguns veículos ficaram debaixo d’água.

Fonte: Notícia urbana

Campos Domingo 15:59 – Carro de Policial é arrastado por enxurrada com sua família e sua filha de 6 anos de idade acabou morrendo

Foi encontrado na manhã deste domingo (19) o corpo da menina de 6 anos que estava desaparecida depois da enxurrada na noite deste sábado (18), na localidade de Sossego do Imbé, em Campos.

Ela estava em um carro com a família no momento da tragédia. O automóvel foi levado por uma enxurrada, e então, a garota não havia sido mais vista.

A chuva caía intensamente no momento em que tudo aconteceu. O Corpo de Bombeiros de Campos teve dificuldade para conseguir chegar ao local devido a correnteza. Por isso, equipes de Macaé foram acionadas e estiveram no local para ajudar no resgate.

A criança é filha de um Policial Rodoviário Federal (PRF) de Campos e estava na companhia de seus pais na noite deste sábado, quando o veículo foi atingido por uma enxurrada

Os bombeiros encontraram os parentes da vítima com vida. Durante as buscas, ainda estava chovendo, o que dificultou um pouco a procura. O corpo da menina que ainda não teve seu nome divulgado foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade. Ela era filha de um Policial Rodoviário Federal (PRF). O caso foi registrado na Delegacia do Centro.

A família possui propriedades na localidade e passava o final de semana no Imbé quando acabou acontecendo a tragédia.

Fonte: Notícia Urbana

Fotos: Campos 24 Horas

.2017 © Todos os Direitos Reservados.