Date – 6 maio, 2017

Itaperuna Sábado 22:35 – A Criminalidade continua crescendo em Retiro desta vez a vítima foi a irmã do Vereador Marquinhos que teve sua casa invadida

O Bandido provavelmente aproveitou-se do fato de a dona da residência que fica na Beira Linha ter saído muito cedo de casa na manhã deste sábado(06/05/17) e que por isso a vizinhança toda ainda estava dormindo o que teria facilitado a ação. Não havia sinais de arrombamento mas um televisor de 42 Polegadas foi furtado do interior do imóvel. O crime foi denunciado na 143 DP e a Polícia Civil vai investigar o Caso. Recentemente o irmão da vítima Vereador Marquinhos de Retiro, fez um pronunciamento na Câmara de Vereadores onde falou do crescimento da criminalidade naquele Distrito e pediu ao Comandante do Batalhão da Polícia Militar de Itaperuna para reforçar o Policiamento em Retiro. Assista ao Vídeo abaixo:

RELEMBRE:

Itaperuna Terça-feira 22/03/17 – 23:25 – Vereador Marquinhos diz que Moradores de Retiro não estão saindo de casa com medo da criminalidade que está crescendo naquele Distrito. Assista ao vídeo abaixo:

Blog do Adilson Ribeiro

ITAPERUNA SÁBADO 22:25 – CEREST PROMOVE AÇÃO SOCIAL NA FEIRA EM COMEMORAÇÃO AO DIA DO TRABALHADOR

O Cerest-No (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador) promoveu uma ação social, na manhã deste sábado (06), na Feira tradicional de Itaperuna em comemoração ao dia do trabalhador.
Vários serviços das Secretarias de Saúde e da Ação Social, em parceria com a UNIG (Universidade Iguaçu) foram oferecidos, como fisioterapia, vacinas contra a gripe, atendimentos do programa da saúde da mulher e higiene bucal. Já a Secretaria de Ação ofereceu serviços de corte de cabelo, barba e sobrancelha. Os alunos e técnicos da UNIG ofereceram serviços médicos e jurídicos.
“O evento foi um sucesso, atingimos a nossa meta que é atender a população nas diversas áreas de especialidades. A feira proporcionou exatamente o grande fluxo de usuários”, disse Fernanda Junqueira, coordenadora do Cerest.
Cerca de 900 passaram pelo local do evento que terminou às 13h.

DECOM

Itaperuna – Vende-se filhotes de Chow Chow apenas R$300,00 reais cada a vista. Interessados ligar para (22) 9-9743-6279 ou deixar mensagem no WhatsApp

300,00 a vista!!!

 

Apenas R$300,00 reais cada

a vista

Interessados ligar para (22) 9-9743-6279 ou deixar mensagem no WhatsApp

Vende-se filhotes de Chow Chow apenas R$300,00 reais cada a vista.

Interessados ligar para (22) 9-9743-6279 ou deixar mensagem no WhatsApp

Blog do Adilson Ribeiro

ITAPERUNA SÁBADO 21:42 – SECRETARIA DO AMBIENTE INICIA ESTUDOS DO PLANO DE MANEJO DAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DE RAPOSO

A SEMA (Secretaria Municipal do Ambiente) iniciou os estudos para a elaboração do Plano de Manejo das Unidades de Conservação de Raposo: a APA Raposo e o Refúgio de Vida Silvestre do Sagui da Serra Escuro.

O Plano de Manejo é um documento técnico que define os usos e as limitações e restrições de Unidades de Conservação e é uma exigência da Lei 9985/00 para o desenvolvimento das Unidades de Conservação. A elaboração deste documento pontuará no ICMS Ecológico do Município e está sendo realizado em parceria com a Faculdade Redentor, o CEDERJ, a SubPrefeitura de Raposo e alguns voluntários locais.

O Sagui da Serra Escuro, espécie classificada como “em perigo” na lista vermelha da fauna brasileira, foi visualizado na localidade na última sexta-feira (06), pela equipe de campo na área do ReViS (Refúgio de Vida Silvestre). Na mesmo localidade também que foram vistos diversos indivíduos de Samambaiçu, espécie vegetal endêmica da Mata Atlântica e ameaçada de extinção.

DECOM

Previna-se das cáries, tártaros, gengivite (sangramento da gengiva), placa bacteriana e mal hálito Faça o seu orçamento na Clinica Amiga tel:(22) 3824-3513 Rua Assis Ribeiro 89 1º Andar Centro Itaperuna

Previna-se das cáries, tártaros, gengivite (sangramento da gengiva), placa bacteriana e mal hálito Faça o seu orçamento na Clinica Amiga

tel:(22) 3824-3513 Rua Assis Ribeiro 89 1º Andar Centro Itaperuna

Itaperuna sábado 21:11 – ALUNOS DA REDE MUNICIPAL RECEBEM PREMIAÇÃO NA ACADEMIA ITAPERUNENSE DE LETRAS

Em uma cerimônia na noite desta sexta-feira (05) no auditório da Fundação São José, os alunos da Rede Municipal de Ensino, Tainara Teodoro de Souza Barbosa ( 8º ano E. M. Nossa Senhora das Graças) com a poesia Argumentos, João Victor Leite Claudino ( 5º ano E. M. Oscar Jerônimo) com o poema Dia a dia, receberam das mãos dos acadêmicos da ACIL (Academia Itaperunense de Letras), o Certificado de Menção Honrosa pela participação dessas Instituições escolares no Concurso de poesia pelos 25 anos – Jubileu de Prata da ACIL.

Uma homenagem especial foi prestada ao aluno da EJA – fase IX, Clóvis Marigo Gonçalves, com o poema O bruto e a rosa.

O Secretário de Educação, Professor França Bombeiro, esteve presente na solenidade e parabenizou os alunos, professores e diretores pela relevante premiação.

DECOM

Sábado 20:07 – Três meses depois do massacre em presídio do Rio Grande do Norte/Alcaçuz, corpos e cabeças aguardam DNA

Mais de três meses depois do início da disputa entre facções rivais que resultou em duas semanas de rebelião e 26 mortos, na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, Rio Grande do Norte, as consequências do massacre ainda perduram. Três corpos e 15 cabeças aguardam exame de DNA. A polícia científica do estado não tem laboratório com tecnologia para a análise do código genético. O exame deve ser feito ainda este mês, no laboratório da Polícia Científica da Bahia.

As cabeças foram encontradas em buscas sucessivas, depois da rebelião. Antes disso, 11 corpos foram identificados e liberados, sem cabeça, para as famílias. Com a identificação por meio do DNA, o diretor-geral do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), Marcos Brandão, informou que as cabeças vão ser entregues aos familiares para que decidam o destino dos restos mortais. “Não era certeza que essas cabeças apareceriam, foram aparecendo, por sinal, de forma gradativa, algumas só posteriormente. É igual acidente aéreo, a vítima vai ser enterrada com o que foi encontrado.”

Restam também três famílias que ainda não tiveram uma resposta definitiva sobre o destino dos restos mortais de três detentos depois da rebelião. Elas aguardam que os corpos carbonizados e degolados sejam finalmente identificados por meio do DNA. Desde janeiro, os cadáveres estão no Itep. Uma quarta vítima foi enterrada como indigente em abril. Depois da recontagem, além dos 26 mortos, foram contabilizados mais de 50 fugitivos pelo governo estadual.

Marcos Brandão afirmou que as análises de DNA devem ser feitas em maio. “Como a gente não tem [laboratório de DNA] fica dependendo de nos encaixarmos em outro laboratório”, disse. “Vai ser no laboratório da Polícia Científica da Bahia. A gente tem parceria com eles. Os técnicos são nossos, a gente usa a estrutura física e equipamentos deles.”

Segundo Brandão, a rebelião acabou fazendo avançar um processo antigo de abertura de um laboratório de DNA. Uma estrutura do Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do Rio Grande do Norte (Idiarn) já havia sido doada ao Itep, mas era preciso readequar o espaço. A obra está orçada em R$ 280 mil. Brandão informou que os recursos estão garantidos, e a licitação deve sair no dia 15 de maio. “Até o final do ano esperamos ter o nosso laboratório de DNA.”

Reformas e superlotação

Aos que sobreviveram ao motim, é preciso lidar com a superlotação. Antes da rebelião eram cerca de 1.150 presos para 620 vagas, levando em conta a Penitenciária de Alcaçuz e a Penitenciária Rogério Coutinho Madruga, outra unidade que fica no mesmo terreno de Alcaçuz e é chamada de Pavilhão 5. Foi desse último espaço, controlado pelo Primeiro Comando da Capital, que escaparam os presos, no dia 14, para atacar o Pavilhão 4, dominado pelo Sindicato do Crime do RN.
A rebelião deixou um rastro de destruição no local, mas os problemas estruturais são mais antigos. Desde 2015 as celas não tinham grades (por causa de outro motim), o que deixava os detentos livres para circular dentro dos pavilhões. Com a retomada do controle de Alcaçuz, o governo estadual anunciou uma reforma emergencial. A obra, contratada com dispensa de licitação, foi orçada em R$ 1,9 milhão.

Com isso, segundo a Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (Sejuc), cerca de 90% do contingente das duas penitenciárias estão abrigadas provisoriamente no Pavilhão 5, ou Penitenciária Rogério Coutinho Madruga. Ao todo, são 846 presos em Alcaçuz e 473 no Coutinho. O Pavilhão 3 já ficou pronto e, segundo a Sejuc, recebeu vistoria de equipe médica da prefeitura de Nísia Floresta – município onde fica Alcaçuz – e de representantes do governo estadual. Serão transferidos 300 presos que estavam provisoriamente no Pavilhão 5. A data e os detalhes da transferência não foram divulgados pela secretaria “por questões de segurança”

A construção de outras unidades prisionais também foi anunciada à época, como uma saída para a crise. Uma delas é a Cadeia Pública de Ceará-Mirim, que deveria ter sido entregue em 2016. A Sejuc diz que a unidade, com 603 vagas, está com 70% das obras concluídos e deve ser inaugurada no segundo semestre de 2017.

De acordo com a Sejuc, o número de presos a serem transferidos de Alcaçuz para as novas unidades prisionais ainda está sendo decidido pela Coordenação de Administração Penitenciária. Ainda assim, a população carcerária do estado como um todo é maior que o número de vagas a serem criadas. A secretaria informou que existem cerca de 8 mil detentos para 4 mil vagas atualmente.

Fechamento definitivo

Na reforma de Alcaçuz, mudanças foram feitas em relação ao projeto original, que vão desde travas das celas mais modernas a reforço de concreto no chão. Em relação a adaptações que seriam realizadas do lado de fora, como proteção do perímetro do presídio e concretagem junto ao muro para evitar túneis de fuga, a Secretaria de Justiça não detalhou quais ações anunciadas no dia 23 de janeiro já estariam prontas ou foram iniciadas.

Mesmo com o anúncio da reforma, o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, manifestou em pelo menos duas ocasiões o desejo de desativar a Penitenciária de Alcaçuz. Para ele, a escolha do local (uma duna próximo a uma área de expansão turística) e a concepção do projeto foram erradas desde o princípio. O Ministério Público do Rio Grande do Norte abriu inquérito civil questionando essas manifestações.

As reformas estão sendo orientadas pela Força Tarefa de Intervenção Penitenciária (FTIP), grupo criado pelo Ministério da Justiça este ano para ajudar na crise dos sistemas prisionais dos estados. No total, 85 agentes penitenciários, de quatro estados brasileiros, atuam no Rio Grande do Norte, especialmente em Alcaçuz, desde o fim de janeiro.

“[Alcaçuz] é um presídio bom”, disse o coordenador da FTIP no estado, Mauro Albuquerque. “Tem uma estrutura boa, muro, os blocos são bons, estão sendo reformados, então vai funcionar bem”, destacou em entrevista à Agência Brasil.

Já a presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Rio Grande do Norte (Sindasp-RN), Vilma Batista, concorda que o local escolhido não foi adequado. “O tamanho da penitenciária também desfavorece. É muito grande, e a gente não tem visão dela toda”. Porém, ela classifica o fechamento definitivo de Alcaçuz de “desperdício de dinheiro público”. “Foi um investimento muito alto na penitenciária. O que deveria ser feito era reaproveitar. Temos outro nível de população carcerária, presídio feminino. E também porque não há tempo hábil para a construção de novas unidades. Mesmo que se construa Ceará-Mirim e mais duas unidades ainda não vai desafogar a superlotação que temos hoje.”

Sobre o desejo do governador de fechar definitivamente Alcaçuz, a Secretaria de Justiça informou que “o fechamento ainda não foi confirmado nem tem data para acontecer”.

Relembre:

19/01/2017 Quinta feira 21:10h – Rebelião em Presídio de Alcaçuz no Rio Grande do Norte

“Estão armados e se matando”, diz PM sobre rebelião em Alcaçuz

 

 

Presos de Alcaçuz entram em confronto; há mortos e feridos, diz PM

Conflito aconteceu após detentos voltarem a ocupar os telhados.
Penitenciária, a maior do RN, foi palco de matança no fim de semana.

Presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior presídio do Rio Grande do Norte, entraram em confronto na manhã desta quinta-feira (19). Após subirem em telhados dos pavilhões, membros de duas facções se enfrentaram. Pedras, barras de ferro e vigas de madeira são arremessadas de um lado a outro. Há mortos e feridos, segundo a PM –uma ambulância socorreu um detento baleado. A Polícia Militar está na área externa da unidade. Do alto das guaritas, policiais fizeram disparos na tentativa de conter a confusão.

Foi visto fumaça na parte interna, barulhos de tiros e de quebra-quebra no local. Por volta das 11h30 (horário de Brasília) o helicóptero Potiguar I, da secretaria de Segurança Pública do estado, chegou ao local para auxiliar na operação.

Durante o confronto, os presos abandonaram as barricadas que haviam montado para se proteger e foram em direção à facção rival, atirando objetos. Foi possível ver detentos aparentemente feridos sendo transportados em carrinhos de carga.

Por volta das 13h (horário de Brasília), a situação estava mais calma. Os grupos em confronto haviam voltado para as barricadas e telhados dos pavilhões, mas ainda lançavam objetos um contra o outro e trocavam ameaças.

A polícia permanecia na área externa do presídio, onde parentes dos presos buscavam informações. A dona de casa Jéssica de Oliveira, de 26 anos, afirma que o marido lhe contou, pelo telefone, ter sido ferido na perna. “O Estado não pode deixar todo mundo assistir a nossos maridos morrerem desse jeito”, disse.

Na quarta-feira (18), 220 membros da facção criminosa Sindicato do RN foram retirados de  Alcaçuz, para evitar o confronto com presos do Primeiro Comando da Capital (PCC) que estão no presídio. Ainda há, entretanto, membros do Sindicato no local, além de detentos que não são ligados a nenhuma facção. No total, há cerca de 1,2 mil detentos em Alcaçuz, quase o dobro da capacidade.

No último fim de semana, presos do PCC invadiram a área onde ficam os integrantes do Sindicato do RN. No confronto, 26 detentos morreram.

Fonte: G1

.2017 © Todos os Direitos Reservados.