Date – 8 agosto, 2017

Terça-feira – 20:15 – Remédio contra impotência é testado para tratar glaucoma

Com a proximidade do dia dos pais a população masculina do Brasil que sofre com glaucoma, maior causa de cegueira definitiva no mundo, tem mais um motivo para comemorar. Uma pesquisa em andamento mostra que além de controlar a disfunção erétil, o Viagra pode controlar o glaucoma de pressão normal. De acordo com o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto do Instituto Penido Burnier em Campinas o país tem 2 milhões de pessoas com glaucoma e em 90% dos casos é caracterizado pelo aumento da pressão intraocular em que os colírios anti-glaucomatosos têm bons resultados.

Para o especialista o controle do glaucoma de pressão normal com Viagra relatado por pacientes acontece porque o glaucoma de pressão normal está relacionado a alterações endócrinas e vasculares do globo ocular. A má notícia é que a pressão normal tem maior prevalência entre mulheres. A primeira fase da pesquisa com Viagra foi realizada pela UNESP (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho) e deve prosseguir com cobaias em parceria com a Universidade Hebraica de Jerusalém. A segunda fase visa avaliar a irrigação do disco óptico, parte da retina afetada pelo glaucoma.

O especialista conta que a maioria dos brasileiros só vai ao oftalmologista quando a visão já está comprometida e ainda assim se a mulher der um empurrãozinho. “É um erro porque as doenças oculares só são diagnosticadas em estágio avançado e muitas vezes deixam sequelas irreparáveis”, comenta.

Queiroz Neto afirma que apesar da mulher ter 50% mais problemas de visão conforme um estudo que realizou com 960 pacientes, sendo 540 mulheres e 420 homens na faixa etária de 23 e 65 anos, é entre eles que acontecem três em cada quatro traumas oculares decorrentes de acidentes que predispõem ao glaucoma. Por causa da maior incidência de acidentes, o risco de descolamento de retina na população masculina é até 5 vezes mais frequente, chegando a ser 15 vezes maior entre os altos míopes.

Queiroz Neto destaca que no Brasil mais da metade dos acidentes oculares acontecem dos 18 aos 45 anos. Significa, observa, que a miopia é a maior causa de perda da visão entre homens em idade produtiva no país. Para diminuir o perigo de descolamento de retina entre míopes a dica do médico é usar óculos de proteção, EPI, no trabalho e na prática de esportes.

Colírio contra queda de cabelo

O médico afirma que também veio do colírio para glaucoma o remédio para a calvície, maior tortura contra a vaidade masculina. Depois de pesquisas preliminares, já está no mercado um mousse que contém latanoprosta, princípio ativo utilizado em colírio que pode acabar com a queda de cabelo.

Implante para libido

O oftalmologista também alerta para o risco do implante de Viagra para recuperar a libido. A técnica que chegou ao Brasil há cerca de um ano, ainda não tem comprovação científica de que a inserção subcutâneo de dez cápsulas de Viagra, testosterona e outras substâncias para diminuir os efeitos colaterais vai ser liberada lentamente no organismo. Por isso, o especialista suspeita que pode provocar mais neuropatia óptica isquêmica do que os casos isolados da doença após o uso do Viagra na forma convencional. Inicialmente esta doença diminui a visão por 10 dias e posteriormente reduzir permanentemente a acuidade visual e em metade das pessoas acometidas.

Hiperplasia prostática

Queiroz Neto adverte que homens em tratamento de hiperplasia prostática com Tansulosina e indicação de cirurgia de catarata devem avisar o cirurgião antes do procedimento. Isso porque, este remédio pode diminui o tônus do músculo da íris, parte colorida do olho, e causar uma súbita contração da pupila. Por isso, o centro cirúrgico deve ser preparado com retentores e colírios para evitar complicações pós-cirúrgicas decorrentes destes efeitos.

Vaidade em alta

O oftalmologista destaca que apesar do descuido com a saúde é crescente o número de brasileiros preocupados com a aparência. Por isso, hoje eles já representam 40% das cirurgias refrativas para corrigir miopia, hipermetropia ou astigmatismo e se livrar dos óculos. Em 5 minutos, explica, é aplicado um laser na córnea que elimina o vício de refração. A cirurgia só pode ser feita em maiores de 21 anos que tenham grau estabilizado há, pelo menos, um ano e boa espessura de córnea.

Fonte: Notícias ao Minuto

Itaperuna – Nova ATHOS CRED. Está Precisando de DINHEIRO? Temos Empréstimo consignado para Aposentados e Pensionistas do INSS, Servidores Públicos, Federais ativos e inativos.

Está precisando de Dinheiro?

 

Temos Empréstimo consignado para Aposentados e Pensionistas do INSS, Servidores Públicos, Federais ativos e inativos. Caso já tenha algum empréstimo consignado vemos a possibilidade de estar fazendo um novo contrato para você e se for de seu interesse vemos também a possibilidade de estar renegociando o seu contrato ou fazendo uma portabilidade com uma menor taxa de juro para outro banco, liberando mais dinheiro para você e você continua pagando a mesma parcela. Para maiores informações, aguardaremos o seu contato.

 

Desde já agradecemos pela preferência!

Venha estudar no CEJA de Itaperuna! É público, é de Graça e de qualidade.

R. Expedicionário Cabo Gama, 233 – Cidade Nova, Itaperuna – RJ. Telefone:
38246916.

 

Os Centros de Educação de Jovens e Adultos (CEJAs) são escolas da Rede Estadual de Ensino do Estado do Rio de Janeiro, destinadas a jovens e adultos que estão fora da idade escolar e que desejam concluir o Ensino Fundamental e o Ensino Médio. Durante muito tempo, foram conhecidos como CES (Centros de Estudos Supletivos). As escolas da Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro (SEEDUC-RJ) estão sob administração da Fundação CECIERJ (Fundação Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro).

 

Quem pode estudar no CEJA?

O segundo segmento do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) é voltado àqueles que têm pelo menos 15 anos de idade e concluíram o primeiro segmento (1º ao 5º ano). Já o Ensino Médio é destinado a quem possui no mínimo 18 anos e cursou todo o Ensino Fundamental.

 

Modelo semipresencial de ensino.

No CEJA, não existem aulas regulares como nas escolas tradicionais. O material didático é
adquirido gratuitamente, em sistema de empréstimo, na escola ou no ambiente virtual de aprendizagem. O aluno estuda a seu tempo, retorna para tirar dúvidas e fazer avaliações. É possível estudar uma ou mais disciplinas por vez na ordem em que desejar.

 

O Atendimento presencial:

Nos CEJAs, há sempre o apoio de uma equipe de professores capacitados para auxiliar o aluno no estudo das diferentes
disciplinas. Em cada escola, existe um quadro no qual pode ser verificado o dia e o horário do professor da
disciplina em que se está cursando. Assim, se houver dúvidas, é possível comparecer na escola no horário do professor e solicitar um atendimento. Esse atendimento é personalizado.

 

Atendimento on line:

Para o Ensino Médio nos Cejas, o aluno conta ainda com atendimento do professor em um ambiente virtual de aprendizagem, conhecido como CEJA Virtual. No ato da matrícula, o aluno recebe seu login e senha para acesso. Neste ambiente, o aluno
poderá encontrar outros recursos e materiais que podem ajudá-lo na sua aprendizagem. Quer saber mais? Acesse Ceja Virtual (www. cejarj.cecierj.edu.br).

 

Oficinas em grupo:

As escolas também podem oferecer alguns horários de estudo em grupo para determinados conteúdos e também a realização de oficinas. As oficinas poderão ocorrer por disciplina ou ser interdisciplinar, isto é, abordando conceitos de mais de uma disciplina.

 

Avaliações:

A avaliação no CEJA se dá, principalmente, por meio das provas, que são realizadas toda vez em que se finaliza o estudo de um fascículo da disciplina. Essas provas são sempre presenciais. Não há data e nem hora marcada para você fazer a prova. A sala de provas fica aberta durante todo o funcionamento da escola. Basta dirigir-se a ela e solicitar ao professor a prova do fascículo estudado. O professor pode também propor atividades no CEJA Virtual e oficinas para valerem bônus na nota final da prova de um determinado fascículo. Se a nota final de um determinado fascículo for maior ou igual a 6,0 (seis), o aluno é
liberado para estudar o fascículo seguinte da disciplina. Se não atingir o grau 6,0 (seis) na prova, o aluno continuará estudando aquele mesmo fascículo. Quando sentir-se preparado, pode solicitar uma nova oportunidade para fazer a prova.

 

Quando posso iniciar os meus estudos?

Logo após a efetivação da matrícula na unidade escolar de interesse, onde o aluno deverá comparecer, levando a documentação pessoal e da última escola em que estudou. Após a análise do histórico escolar, a unidade CEJA informa as disciplinas e o material necessário para se terminar os estudos. Quem não cursou nenhuma série do segundo segmento do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano, antiga 5ª à 8ª série) ou do Ensino Médio (1º ao 3º ano), precisa fazer todas as disciplinas do segmento para o qual se matricular. Mas há situações em que o estudante não pode ser liberado de cursar parte do material didático. Veja!

 

* Quem concluiu todas as disciplinas de uma determinada série do Ensino Fundamental ou Médio, continuará os estudos de onde parou. A escola irá orientar sobre o material a ser utilizado a partir da análise do histórico escolar.

 

* Aquele que concluiu parcialmente uma série do Ensino Fundamental ou Médio, ou seja, ficou em dependência em alguma disciplina, pode finalizar a(s) disciplina(s) com pendência naquela série e prosseguir os estudos normalmente nas outras disciplinas sem precisar repetir toda a série na qual não obteve aprovação.

 

 

Estamos aguardando vocês!
Em Itaperuna: Rua Expedicionário Cabo Gama, 233 – Cidade Nova, Itaperuna – RJ.
Telefone: 38246916.

Em Natividade (Unidade Vinculada ao CEJA de Itaperuna) anexo a Escola Estadual
Flávio Ribeiro.

Em Porciúncula (Unidade Vinculada ao CEJA de Itaperuna) anexo ao Instituto de
Educação Eliana Breijão.

Em Bom Jesus (Unidade Vinculada ao CEJA de Itaperuna) anexo a Escola
Estadual Padre Mello.

..

 

ASCOM

Terça Feira – 18:25 – Juiz flagrado dirigindo carro de Eike Batista é condenado a prisão e perda de cargo

O juiz Marcelo Bretas, titular da 7ª. Vara Federal Criminal do Rio, condenou o juiz federal Flavio Roberto de Souza a sete anos de reclusão pelo crime de peculato em regime semiaberto e 70 dias de multa por ter se apropriado de dois carros e um piano do empresário Eike Batista. Bretas também fixou um ano de detenção ao magistrado pelo crime de fraude processual. Ainda cabe recurso à decisão.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), durante os meses de fevereiro e março de 2015, na qualidade de juiz federal da 3ª Vara Federal Criminal do Rio, o magistrado Flavio de Souza manteve a custódia ilegal de valores aprendidos ao longo da ação penal que tramitava contra Eike e se apropriou de parte dos recursos. O magistrado determinou que os bens ficassem guardados no condomínio do prédio onde morava. O juiz chegou inclusive, a circular com um carro de luxo de Eike Batista.

Bretas determinou ainda a perda do cargo de juiz federal de Flavio Roberto de Souza e a posterior suspensão da aposentadoria, após o trânsito em julgado da ação.

Nas disposições finais, o juiz Marcelo Bretas diz que o acusado possuía plena consciência dos fatos e de suas consequências, pois era magistrado federal com jurisdição criminal e por isso tinha conhecimento muito acima da média sobre a gravidade dos delitos. “Tenho por certo que sua conduta é altamente reprovável, sendo sua culpabilidade intensa, sobretudo considerando que traiu valores que jurou obedecer quando de sua assunção à magistratura”, disse Bretas.

O magistrado disse ainda em sua decisão que o fato “gera grave impacto na imagem do Poder Judiciário nacional como um todo, ferindo o sentimento de civilidade de grande parte dos cidadãos brasileiros que confiam e esperam lisura das autoridades constituídas”, escreveu Bretas.

..

 

Fonte: Agência Brasil / imagem ilustrativa

Itaperuna – ENEM PARA TODOS – Você não pode perder essa Oportunidade. É TOTALMENTE GRATUITO. Inscrições prorrogadas até 14/08/2017.

A parceria entre a FACULDADE REDENTOR e o MOABI, para o desenvolvimento do projeto ENEM PARA TODOS, vem reafirmar o compromisso do MOABI com a população socialmente vulnerável e com nossa convicção de que educação e cultura, são pilares e instrumentos de transformação social. Através do ENEM PARA TODOS, jovens estudantes de escolas públicas terão a oportunidade de participarem gratuitamente de oficinas preparatórias para o ENEM, dentro de uma das mais renomadas instituições de ensino da região. INSCRIÇÕES PRORROGADAS ATÉ 14/08/2017.

 

.2017 © Todos os Direitos Reservados.