Date – 19 agosto, 2017

Campos RJ Sábado 21:50h – Mulher é baleada ao reagir a tentativa de assalto

Uma mulher, que até o momento não teve seu nome divulgado, foi baleada ao reagir a uma tentativa de assalto no final da tarde deste sábado (19) na Rua Comendador Pinto, na Praça do Parque Rio Branco, em Guarus, Campos.

Segundo informações da polícia, a vítima caminhava pela praça quando ocupantes de um carro modelo Saveiro anunciaram o assalto e exigiram o celular da mulher. Ela acabou reagindo ao assalto e foi baleada.

Os assaltantes fugiram em seguida tomando rumo ignorado. A polícia realiza buscas. A mulher foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Ferreira Machado (HFM).

 

Fonte: Campos 24Horas

Itaperuna Sábado 20:40h – LEITORA DIZ: “A PRACINHA DO LOTEAMENTO BOA FORTUNA ESTA ABANDONADA”

O que era pra ser um balanço

Olha a gangorra destruída

“Olha o descaso da pracinha do loteamento boa fortuna. Sem brinquedos. Pras crianças sem nenhum divertimento. O gira gira esta tudo destruído e enferrujado. A minha filha tem 6 anos e não tem como brincar na pracinha porque não tem mais brinquedos”.

 

Imagens e informações enviadas ao Blog do Adilson Ribeiro via WhatsApp (22) 99601 1115

Laranjal – Sábado – 19:00 – jovem morre atropelado na BR-116 e motorista foge

Um jovem de 19 anos morreu ao ser atropelado na altura do km 734 da BR-116, no município de Laranjal – a cerca de 30 km de Muriaé -, no início da manhã deste sábado (19). O corpo de Daniel de Oliveira foi encontrado caído no pasto, à margem da rodovia, com vários ferimentos, inclusive na cabeça, e o motorista do veículo que atingiu o rapaz fugiu do local.

De acordo com informações relatadas à Rádio Muriaé pelo policial rodoviário federal, Ornelas, que esteve no local, Daniel caminhava para o trabalho e provavelmente tenha sido atropelado por um caminhão ou carreta: “Encontramos um retrovisor quebrado de um veículo de carga, um veículo grande. E tivemos também a presença da perícia, examinando o corpo, e constatou-se de fato, ferimentos consistentes com atropelamento”, disse Ornelas.

Após o trabalho pericial, o corpo do jovem foi trazido para o Instituto Médico Legal (IML) de Muriaé, onde passará por exames antes de ser liberado à família.

Informações que possam ajudar as autoridades a identificar o veículo que atropelou o rapaz podem ser passadas de forma anônima à PRF, através do número telefônico 191.

Fonte: Rádio Muriaé

São João de Meriti – RJ – Sábado – 18:30 – Jovem tem hemorragia e morre após parto de gêmeos por falta de sangue em maternidade

Um momento que deveria ser de felicidade terminou de forma trágica, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Dois dias depois de dar à luz gêmeos na Associação de Caridade Hospital São João de Meriti, a costureira Andressa Alvarenga Mateus Amorim, de 27 anos, morreu. Segundo a família, a jovem precisava de bolsas de sangue, mas não havia na unidade.

— Ela começou a passar mal na quinta-feira, um dia depois do parto. Foi ficando com os lábios brancos, não conseguia se levantar nem comer. Ficou o tempo todo no soro. Por volta das 17h, o médico que fez a operação disse que já havia solicitado sangue ao Hemorio e que, quando a bolsa de sangue chegasse, ela iria melhorar e teria alta no dia seguinte. Mas ela morreu nos meus braços — lamentou o pai das crianças, Douglas Pinho Gonçalves, de 27 anos.

Ele contou que o sangue chegou somente por volta das 23h e que, cerca de duas horas antes, Andressa teve vômitos. Depois, começou a ter convulsões:

— Levaram ela para a mesa de cirurgia, mas não deu tempo. Quando o sangue chegou, ela já tinha morrido. Eu fui ver o corpo dela e ainda eram 23h. Mas o hospital declarou que ela morreu depois de meia-noite.

Andressa teve os bebês e morreu dois dias depois
Andressa teve os bebês e morreu dois dias depois Foto: Reprodução / Facebook

Pelo parto, a família pagou R$ 2,5 mil. Mesmo a unidade sendo filantrópica e conveniada com o SUS. Segundo Douglas, o pré-natal de Andressa foi feito numa clínica particular em frente ao hospital, com o mesmo médico que operou a mulher.

— Quando ela chegou de manhã passando mal, tentou passar o cartão no débito, mas o médico disse que só poderia operar mediante o pagamento em dinheiro. Como eu estava trabalhando, a tia dela foi pegar o dinheiro com minha sogra.

O pai dos bebês também questionou a atitude do médico que, segundo ele, não soube informar a causa da morte:

— Ele disse que, em 25 anos de experiência, não sabia o que tinha acontecido, mas que iria encaminhar o corpo dela para o IML para saber a causa e estaria lá na manhã seguinte. Nunca mais apareceu.

Na declaração de óbito de Andressa, constam como causas hemorragia interna e hemoperitônio — presença de sangue na cavidade peritoneal, no abdômen.

Em nota, a Prefeitura de São João de Meriti disse que a Associação de Caridade Hospital de São João de Meriti é uma instituição filantrópica, conveniada ao SUS. Informou que a responsabilidade pela paciente é do médico que a atendeu e do hospital referido, mas disse que a Secretaria Municipal de Saúde montou uma comissão técnica que está investigando o caso.

A Polícia Civil informou que o registro foi feito na 64 DP (Meriti), que “abriu procedimento para apurar os fatos. Familiares, amigos e vizinhos de Andressa Alvarenga Mateus Amorim e os funcionarios do hospital envolvidos no atendimento estão sendo chamados para serem ouvidos na unidade policial. A polícia aguarda o resultado do laudo do IML. Outros procedimentos estão sendo tomados para apurar os fatos.”

A Secretaria Estadual de Saúde está apurando a informação sobre a solicitação de sangue feita pelo hospital ao Hemorio.

O corpo de Andressa Amorim foi liberado do IML às 15h deste sábado. O enterro será às 17h, no Cemitério de Vila Rosali, em São João de Meriti, Baixada Fluminense.

Fonte: Extra online

.2017 © Todos os Direitos Reservados.