Date – 5 setembro, 2017

Terça-feira – 22:50 – Novo medicamento contra leucemia começa a ser vendido no Brasil

A droga Blinatumomab possui mecanismo de ação visa ativar a defesa do próprio organismo do paciente para destruir as células tumorais

Um medicamento inovador para o tratamento de leucemia com recidiva começou a ser comercializado no País. A droga Blinatumomab, conhecida como Blincyto, possui tecnologia de ponta e seu mecanismo de ação visa ativar a defesa do próprio organismo do paciente para destruir as células tumorais. A molécula se liga à célula tumoral e à célula imune do paciente, fazendo que o tumor seja destruído pelo sistema imune do próprio paciente.

Em julho, o medicamento teve o preço aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e, agora, a droga passou a ser comercializada no País. Ela é coberta por planos de saúde.

Um paciente do Hospital São Camilo Cura d’Ars, em Fortaleza (CE), foi um dos primeiros a receber a droga, depois que ela passou a ser comercializada. Outros 58 pacientes, porém, já haviam sido beneficiados desde 2015 dentro do Programa de Acesso Expandido da Anvisa, que antecipa o fornecimento de algumas drogas inovadoras de modo restrito, mesmo antes de sua aprovação final no País.

Segundo o responsável pelo tratamento do paciente no Hospital São Camilo Cura d’Ars, em Fortaleza (CE), e pós-doutor em hematologia, Ronald Feitosa Pinheiro, o medicamento é indicado para o caso do paciente em questão. Ele é reincidente, sem opções de tratamentos.

O tratamento foi iniciado na última sexta-feira, 1º de setembro, e o paciente já demonstra sinais de melhora. Segundo Pinheiros, “as ‘células ruins’ caíram de 60 mil para 4 mil”.

A duração total do tratamento é de 28 dias. Podem ser realizados, conforme indicação em bula, até 5 ciclos, dependendo da resposta do paciente e da decisão do médico.

Por meio de nota, a Amgen, que produz a droga, alertou que o tempo de tratamento ainda é curto para falar em melhora. “A Amgen fica muito satisfeita em saber que, na percepção do médico responsável, o paciente já vem apresentando sinais de melhora. Porém, apesar do índice apontado como sinal de melhora – contagem de células tumorais – ser um dos indicativos de resposta ao tratamento, este é um período muito curto para medir e confirmar o sucesso da terapia”, informou a empresa.

Fonte: Folha Vitória

Itaperuna – Terça-feira – 22:00 – Leitora faz apelo para iluminação pública de sua rua

“Gostaria de deixar aqui meu apelo!Este poste fica localizado na Avenida Ernane do Amaral Peixoto (beira campo de aviação) no Bairro Aeroporto, nesta altura da rua já é escuro e existem apenas dois postes de luz, sendo q apenas um deles funciona, ou seja um deles fica aceso durante a noite, estamos tentando há meses resolver o problema de iluminação pública nesta área onde moramos, está tão escuro que é até dificil tirar foto a noite para relatar a escuridão q fica no local! Contamos com a iluminação particular das poucas casas que tem por aqui e tambem com a iluminação particular de um Ponto Comercial local!O lâmpada deste poste não ascende desde Março!Desde já agradeço o apoio!”

Imagens e informações enviadas ao Blog do Adilson Ribeiro via WhatsApp (22) 99601 1115

Itaperuna – VEST SURF – Lindas roupas no Varejo e no Atacado – Loja da Fábrica no Pátio Cidade Nova (Curva da Fiat) em Itaperuna – Contatos (22) 3022-2660 / (22) 3824-5439 / (22) 9-9747-2810 Roupas com preços especiais.

Itaperuna – Terça-feira – 21:30 – Vereador Glauber Bastos sai nos braços do povo na Câmara de Itaperuna.

 

Glauber foi absolvido de denúncia com a maioria dos votos da casa legislativa.

Após a sessão da Câmara Municipal de Itaperuna, na noite desta segunda-feira (04), o vereador Glauber Bastos (PSDC) foi absolvido da denúncia de quebra de decoro parlamentar apresentada pelo Partido Progressista (PP), de Itaperuna e saiu do prédio da casa legislativa nos braços do povo.

Durante à tarde, o PP protocolou uma denúncia pedindo a cassação do vereador, a matéria entrou em votação poucas horas depois. A acusação era de que Glauber não poderia ter protocolado denúncia contra o vereador Pedro Fernandes Fraga Freitas, o Nandi (PP) para solicitar a abertura de uma CPI e o afastamento do mandato, de acordo com o art. 29 da Constituição Federal.

De acordo com vereador Glauber, só foi tomada essa decisão de entrar com a denúncia uma vez que é o líder do governo na Câmara e também depois que o partido a qual faz parte é aliada da oposição.

“Fiquei sabendo assim que o PP protocolou a denúncia na Câmara, mas não recorri à justiça e deixei a decisão nas mãos dos vereadores, para que em plenário votassem se cassavam ou não o meu mandato pela coragem que tive de defender o que é justo e correto”, disse o vereador que foi absolvido por 9 votos a 3.

Ao final da sessão, centenas de pessoas que apoiaram a atitude do vereador, o esperavam do lado de fora do prédio sob gritos de seu nome e aplausos.

Fonte: ASCOM

Itaperuna – Vestibular UniRedentor Tradicional e Medicina. Inscreva-se Já!

Vestibular de Verão UniREDENTOR – Tradicional & #Medicina

Entre as melhores do PAÍS, segundo a Revista Exame!

Todos os Cursos com notas excelentes no MEC!

A Instituição de Ensino com maior Índice Geral de Cursos da Região, com #IGC4 no Ministério da Educação!

INSCRIÇÃO:

#Vestibular #ENEM #UniREDENTOR #2018.1

Terça Feira – 19:35 – VENDEDORA QUE TRABALHAVA DE PÉ DURANTE TODO O EXPEDIENTE RECEBERÁ INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS

A reclamante era vendedora em uma loja de artigos esportivos e calçados e, por exigência da empregadora, tinha que trabalhar durante todo o expediente de pé, sem poder se sentar. Ao se deparar com essa situação, a 10ª Turma do TRT-MG julgou favoravelmente o recurso da vendedora, para condenar a empresa a lhe pagar indenização por danos morais no valor de R$3.000,00.

O juiz de primeiro grau decidiu que não houve danos morais, mas a relatora do recurso da reclamante, desembargadora Rosemary de Oliveira Pires, entendeu de forma diferente. Para a julgadora, a exigência da empresa foi abusiva, em descompasso com as regras de proteção à saúde do trabalhador, gerando danos morais à reclamante, que devem ser reparados.

Segundo a relatora, a reparação dos danos morais está prevista na Constituição da República, em seus artigos , X, e , XXVIII, e, também, nos artigos 186 e 927 do Código Civil. Para que seja deferida, acrescentou, é preciso haver clara demonstração de que o empregador praticou atos contra a honra do empregado, ou que lhe dispensou tratamento desumano e humilhante. E, na visão da julgadora, essas circunstâncias estão presentes no caso.

É que uma testemunha confirmou que as vendedoras tinham que ficar de pé durante todo o expediente e que, quando se sentavam, o gerente lhes chamava a atenção, tendo, inclusive, presenciado esse fato em relação à reclamante.

Diante disso, a relatora concluiu que empresa deixou de propiciar à reclamante condições de trabalho dignas, condizentes com as normas de proteção à saúde do trabalhador. “Entendo que o fato das vendedoras terem de laborar toda a jornada sem poderem se sentar ofende aos direitos da personalidade e configura excesso indenizável”, arrematou a desembargadora, no que foi acompanhada pelos demais julgadores da Turma.

..

 

Por Fernando Nascimento / JusBrasil

.2017 © Todos os Direitos Reservados.