Date – 30 setembro, 2017

Sábado 22:15 Muriaé – “Tapete verde” segue tomando conta do Rio – Prefeitura diz que fará força-tarefa para retirar a Gigoga

A Prefeitura de Muriaé está organizando uma força-tarefa para a limpeza do Rio Muriaé. A ação, que acontece de forma conjunta com a participação de vários setores da Administração, começará na próxima segunda-feira (2). O objetivo é preservar o Rio Muriaé através de retirada de lixo e capina das margens. A iniciativa contará também com projetos educativos em escolas e em unidades básicas de saúde.

A diretora de Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde, Carla Morcerf, explica que esta força-tarefa começou a ser planejada após o resultado da análise de amostras de água coletadas do Rio Muriaé devido à identificação, no dia 31 de julho, de uma mancha escura no rio. Ainda segundo Carla, o laudo técnico não indicou a fonte que gerou a coloração escura, pois os elementos analisados estavam dentro dos índices da referência normativa vigente para um rio Classe 2, como é o caso do Rio Muriaé.

A limpeza será iniciada pelo bairro Dornelas, próximo às pontes que ligam os bairros Dornelas-Napoleão e Dornelas-Cardoso de Melo, e contemplará também o Santana e o Centro, em trechos como Casa de Saúde e Avenida JK, além do Porto.

Fonte: Silvan Alves

Redentor – Pós Graduação presencial e a Distância

Fazer uma pós-graduação é uma excelente forma de se atualizar profissionalmente. Amplie seu conhecimento e esteja um passo à frente no mercado de trabalho. A UniRedentor oferece diversos cursos de Pós-Graduação presencial e a distância (EAD). Invista em seu futuro  e prepare-se para o que realmente importa!

ACESSE:    http://www.posgraduacaoredentor.com.br/cursos-por-cidade/itaperuna/3206

Sábado Natividade 21:10 – Motociclista sofre acidente

Um motociclista ficou levemente ferido após se envolver em acidente no início da noite deste sábado (30), no bairro Balneário, Natividade. De acordo com as primeiras informações, o rapaz que não teve a identidade confirmada, trafegava pela Avenida Mauro Alves, quando se chocou contra um Ford Fiesta. Removido ao pronto socorro do Hospital Natividade, ele segue sendo atendido. A Polícia Militar assumiu a ocorrência, que está em andamento.

Fonte: Rádio Natividade
Fotos: Leandro Vieira

Campos Sábado 20:10 – Acidente entre dois veículos em cruzamento no Centro

Dois carros colidiram nas proximidades da Câmara de Vereadores de Campos (antigo fórum), 29/09/17 por volta 20;30, no cruzamento das ruas Barão da Lagoa Dourada e Conselheiro Thomaz Coelho, na área central de Campos: um Honda HRV e um Celta, ambos de cor vermelha. O Honda capotou e ficou de rodas para cima. O casal que estava nele, um homem e uma advogada da cidade que estava no carona, saíram ilesos. O motorista do Celta também não se feriu.

O Corpo de Bombeiros informou ao que não sabia a causa do acidente. A PM não foi ao local, em razão de ter sido um acidente sem vítima.

Populares que estavam no local se perguntavam como os ocupantes do veículo Honda conseguiram sair do veículo sem ferimentos. Duas pessoas que se apresentaram como testemunhas afirmaram que eles saíram pelo lado carona.

Fonte: Campos 24 Horas

Itaperuna Sábado 19:28 – Irmãos são detidos com material do jogo do bicho

Dois irmãos de 60 e 55 anos, foram detidos acusados de contravenção penal, na tarde desta sexta-feira (29), por agentes do serviço reservado do 29º BPM, em Itaperuna. Os policiais apuravam, informação repassadas através do Disque Denúncia Noroeste, que dava conta de que a casa onde moram, na Rua Silva Jardim, no bairro Aeroporto, servia de ponto de apostas do jogo do bicho. Após vistoria pelo interior do imóvel, os PMs encontraram blocos, pules, além de cerca de R$ 40. Levados até a 143ª Delegacia, os envolvidos prestaram depoimento e responderão em liberdade.

Fonte: Rádio Natividade

Sábado – 17:35 – Bandeira deve ficar vermelha em outubro e taxa extra na conta de luz subir a R$ 3,50

Segundo fonte ouvida pela reportagem, Aneel anuncia nesta sexta que cor da bandeira tarifária passará de amarela para vermelha patamar 2, o mais alto. Mudança se deve a estiagem que atinge hidrelétricas.

A estiagem e a necessidade de uso mais intenso das termelétricas vão pressionar as tarifas de energia a partir de outubro. A reportagem apurou que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anuncia nesta sexta-feira (29) que a bandeira tarifária vai passar para vermelha patamar 2, o mais caro previsto, e a taxa extra cobrada nas contas de luz vai subir em outubro para R$ 3,50 a cada 100 kWh consumidos.

Seria a primeira vez desde 2015, quando o sistema de bandeiras foi criado, que a taxa extra de R$ 3,50 seria cobrada. No mês de setembro, vigorou a bandeira amarela, que aplica uma taxa extra de R$ 2 para cada 100 kWh de energia consumidos.

A Aneel marcou uma entrevista coletiva para a tarde desta sexta, quando a mudança na bandeira tarifária será oficializada. A reportagem apurou que a agência vai aproveitar para pedir que os consumidores adotem medidas para reduzir o consumo de energia nesse momento.

O sistema de bandeiras tarifárias começou a vigorar em janeiro de 2015 e foi criado para sinalizar aos consumidores o custo da produção de energia no país. O objetivo é permitir que os consumidores adotem medidas de economia para evitar que suas contas de luz fiquem mais caras nos momentos em que esse custo está em alta.

A cor verde indica que o custo é baixo. A amarela, que ele subiu um pouco. A vermelha, patamar 1, que está alto. E a vermelha, patamar 2, que está muito alto.

Estiagem e termelétricas

O custo de geração de energia no país fica mais alto conforme aumenta o uso de usinas termelétricas. Isso acontece porque as termelétricas usam combustível (óleo, gás, carvão, biomassa) para gerar eletricidade que, por isso, é mais cara que a produzida pelas hidrelétricas.

Neste ano, o país enfrenta novamente uma forte estiagem, que reduziu o volume de água armazenado nos reservatórios das principais hidrelétricas do país. Devido à necessidade de poupar essa água, o governo aciona mais termelétricas para atender à demanda dos consumidores brasileiros.

Recentemente, o governo também anunciou que aumentará a importação de energia do Uruguai e o início da importação da Argentina. Trata-se de mais uma medida para poupar água dos reservatórios das hidrelétricas brasileiras. A capacidade de importação, porém, não é alta.

De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), na quinta (28), dado mais recente, os reservatórios das hidrelétricas instaladas no Sudeste e no Centro-Oeste, responsáveis por cerca de 70% da capacidade de geração do país, estavam com armazenamento médio de 24,75%.

Trata-se do mais baixo nível para este período pelo menos desde 2011, segundo dados do ONS. No Nordeste, o armazenamento médio era de 9,46%.

Fonte: G1

.2017 © Todos os Direitos Reservados.