Blog do Adilson Ribeiro

Domingo – 20:45 – Falsos professores de educação física flagrados atuando nas regiões Norte e Noroeste. Clique na foto abaixo e veja mais

Fiscais do Conselho Regional de Educação Física (CREF1) constataram 18 casos de exercício ilegal da profissão nas regiões Norte e Noroeste do Rio em 2017. De acordo com balanço do órgão, também foram encontradas 70 irregularidades em estabelecimentos. Segundo o Departamento de Fiscalização (DeFis), Campos foi o município com o maior número de acontecimentos, com cinco flagrantes.

Eles ocorreram em circuito, musculação, futebol, ginástica e até Educação Física Escolar. Em Itaocara foram dois falsos profissionais atuando com musculação, um em Porciúncula e outro em Varre Sai. Já em Miracema um falso profissional dava aulas de spinning e em Cardoso Moreira um atuava em Condicionamento Físico.

Foram constatadas ainda 70 irregularidades em estabelecimentos da região. Destes, 26 não possuíam registro de Pessoa Jurídica e 26 não possuíam responsável técnico nomeado junto ao CREF1. Doze tinham salas desprovidas de profissionais de Educação Física e seis tinham profissionais atuando fora da área de habilitação. Todos os casos de exercício ilegal foram encaminhados ao Ministério Público e os estabelecimentos irregulares estão com processos em andamento no departamento jurídico do conselho.

..

 

Fonte: SF Notícias

2 comentários sobre “Domingo – 20:45 – Falsos professores de educação física flagrados atuando nas regiões Norte e Noroeste. Clique na foto abaixo e veja mais

  1. Pedro Andrade

    Uma coisa que acho muito interessante, o confef investe pesado para prejudicar o licenciado, mesmo sabendo que não á mercado suficiente hoje de trabalho, e nem faz nada por nos, nem poder fazer o bacharel e enquanto cursa dar aula não pidrmos, mesmo sendo formado, porque o dinheiro ganho seria pra pagar o curso, as coisa então difíceis e quem tem licenciatura cursa mais um ano! E o engraçado que um provisionado que nunca entrou em uma sala de aula, que muito não tem nem o ensino podem atuar claramente, qual o risco que o aluno corre? Alguém do confef sabe me falar? O bom é o dinheiro deles né anualmente! Na minha opinião se o confef abre pra provisionado deveria abrir para aqueles licenciados que não tem mercado e dar um prazo pra eles concluir o bacharel e liberalos desde que estivesse estudado, porque as coisas estão difíceis, Como pagar um bacharel que é acima de 700,00 Sem trabalhar! O ministério público com algum juiz deveria ver isso…

    1. Marcilio

      Infelizmente todo este contexto esdrúxulo da EF foi iniciado pelos fundadores do Confef que burlaram desde a CNE que aprovou sua criação até a o contexto da lei que regulamenta a EF.

      Meu caro, o dever de todo Conselho Federal é zelar pelo povo consumidor (exceto os de Medicina e Advocacia que também funcionam como sindicatos, ironicamente) o que há é uma reserva de mercado aos contribuintes, então tem que botar pra quebrar em quem não paga.

      Enfim a única diferença entre as modalidades de EF na lei é que o bacharel não pode atuar em Escola em contexto da formação pedagógica do estudante, contudo não proíbe a atuação do bacharel em outra esfera na escola. Mas não é assim que o Confef e Crefs legislam e expõem em seu site.

      Por quê será?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *