Blog do Adilson Ribeiro

Laje do Muriaé Domingo 16:30 – Rio sobe 15 centímetros em apenas uma hora. Clique na foto e saiba mais.

  

Águas do Muriaé na cidade de Laje do MURIAÉ estão subindo 15 cm por hora, nesta proporção daqui a 2 hs a parte mais baixa já terá águas nas ruas. Rua Ferreira CESAR, Bairro PINDOBA, próximo ao antigo matadouro.

Fotos e informações: Heraldo Galiters

Um comentário sobre “Laje do Muriaé Domingo 16:30 – Rio sobe 15 centímetros em apenas uma hora. Clique na foto e saiba mais.

  1. laercio canazza

    Caríssimo Carlos Newton,
    Assunto também do MPF.
    A cidade de Itaperuna é banhada pelo Rio Muriaé que nasce no Estado de Minas Gerais. Seu percurso atinge dois estados razão do rio pertencer a União.
    Fui resolver andamento de processo na Comarca de Itaperuna, ocasião na qual, não foi possível sair de casa, por três dias em razão das chuvas, que culminaram com as cheias do Rio. Criado naquela rua desde os anos de 1933, nunca o Rio havia alcançado aquela região.
    Da janela do sobrado foi possível filmar o estrago que as chuvas causaram à cidade. A parte que mais destacada se refere à ponte de ferro transformada em concreto armado. Mas, para sustentação das vigas foi necessário levantar colunas ao lado das existentes. Por este fato a ponte se transformou em represa, que sem dúvidas, provoca as cheias que atormentam a população da cidade. Vejamos que sua extensão é metade da ponte principal. Só isto já significa represa, pois fecha e rio diminuindo a passagem das águas.
    Com o vídeo (DVD) em mãos tirei algumas cópias para clarear a memória das autoridades local. Mas não deram importância ao fato. Acredito que o pensamento de muitos é na verba que será exigida dos Governos Federal e Estadual, toda vez que ocorrer às citadas cheias.
    Acredito que com a indenização de duas casas possa abrir mais um vão para facilitar a passagem destas águas. Esta medida seria mais razoável que o prejuízo causado à cidade todo ano. Falam em milhões, pois as águas chegaram atingir a escada da Igreja Matriz, com aproximadamente 1,80 m de altura na avenida principal. Um transtorno para o comércio com prejuízos retro citados.
    Poderia vindicar dos Governos Estadual e Federal um estudo a ser realizado por técnicos especializados no assunto, que sem dúvidas darão parecer indicando a viabilidade ou não do que se expõe.
    Para uma avaliação substancial estou anexando algumas fotos, que se for possível poderá publicá-las, com este comentário. Além do pedido protocolizado no Ministério Público Federal sob o número PR-RJ-00017822/2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *