Blog do Adilson Ribeiro

Sábado 22:33 – Carmem Lúcia assume a Presidência do Brasil. Clique na imagem abaixo e saiba mais informações…

Presidente interina, Cármen Lúcia cria Dia Nacional da Consciência sobre Autismo

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmen Lúcia, no exercício interino da presidência da República, assinou nesta sexta-feira (13) o decreto que instituiu o dia 2 de abril como o Dia Nacional de Conscientização sobre o Autismo. Esse foi o primeiro decreto assinado por ela desde que assumiu interinamente a presidência da República, na tarde de hoje.

No mundo inteiro, o dia 2 de abril já é dedicado à conscientização sobre o autismo por uma iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU). A data foi criada em 2007.
O autismo, também conhecido como Transtornos do Espectro Autista (TEA), gera dificuldade no desenvolvimento da linguagem, nos processos de comunicação, na interação e no comportamento social da criança.

O diagnóstico depende da observação clínica e do comportamento do indivíduo, ao considerar o desenvolvimento motor, psicomotor e social. O transtorno não é revelado por meio de exames – usados para uma avaliação secundária, de problemas associados.

Interinidade

O decreto foi assinado por Carmem Lúcia após reunião com o ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha. Grande parte de sua agenda no Palácio do Planalto, no entanto, correspondia às suas atribuições como presidente do STF.

Ela passou a tarde no Planalto e, segundo informações de sua assessoria, optou por ser uma presidente interina discreta. Ela recusou a ideia de ser fotografada enquanto trabalhava e sequer utilizou a mesa na qual o presidente Michel Temer despacha diariamente. Preferiu uma mesa redonda, usada pelo presidente para pequenas reuniões.

Fonte: Agência Brasil

7 comentários sobre “Sábado 22:33 – Carmem Lúcia assume a Presidência do Brasil. Clique na imagem abaixo e saiba mais informações…

  1. Mouraci Stephen Carecho

    E AINDA TEM GENTE QUE DUVIDA…que o circo pegou fogo.

    Algo de muito grave está por acontecer aqui no Brasil. Os sinais são muito evidentes.
    Que manobra macabra será essa que viajam os 3 presidentes ao mesmo tempo, planalto, câmara e senado, para que a presidente do STF ocupe a cadeira, mesmo que por alguns minutos? E ainda assina decreto sem qualquer efeito político ou econômica na vida de 200 milhões de brasileiros que, diga-se, beiram o desespero diante dos graves problemas que pipocam por todos os cantos do país.?!

    1. Rosângela

      Conciso, Objetivo e com Clareza, conforme orientação moderna dos Manuais de Redação, como por exemplo:

      Manual de Redação da Presidência da República,

      Manual de Redação da Câmara dos Deputados e do Sanado,

      Manual de Redação Oficial e Diplomática do Itamaraty,

      Manual de Língua Portuguesa do Tribunal Regional Federal.

      E por aí vai.

      Por favor, faça uma consulta nesses manuais e você vai ver quanta coisa moderna temos no campo das redações.

      Parabéns mesmo pela informação. Muito objetiva, concisa e clara.

      1. Mouraci Stephen Carecho

        EM TUDO HÁ UM PORÉM…um entretanto.

        Nos idos da década de 60, pós graduação era coisa com duração intensiva de 2 anos. Doutorado, somente depois da pós graduação, também com duração intensiva de 2 anos e apenas para aqueles com domínio escrito e falado de, no mínimo, 2 idiomas. É que as multinacionais estavam chegando no país e o conhecimento de fato era indispensável.Era a fase de implantação.
        Hoje em dia tem pós graduação pela net em 1 semana e com mais duas horas on line o sujeito já sai doutorado, mesmo que monoglota e trocando o erre pelo ele. É porque a dominação já se completou e a high tech permite controlar robôs humanos à remoto.
        Por isso os manuais modernos e simples, até mesmo em respeito ao grau de entendimento do sujeito. E mais, quanto menos um presidente souber a respeito daquilo que está sob a sua responsabilidade, mais fiel e obediente ele será ao comando externo. Como exemplo disso temos o que ocorre com os gerentes de bancos. Já reparou que nada mais podem fazer além daquilo que a tela do computador autoriza??
        Existe uma razão de ordem econômica para que o nível do ensino em todo o mundo aproxime-se de ZERO. É que o analfabeto sem graduação é menos susceptível ao consumismo e tem hábitos restritos, enquanto aquele poli graduado é exageradamente vulnerável à diversidade de consumo.
        Assim,como o comando geral e global já está sob o total domínio da elite globalista, basta insuflar o ego das pessoas com horarias para mantê-las consumidoras em potencial.

        1. Rui

          De onde você tira essas ideias, Mouraci? Você vive no mundo das Teorias das Conspirações. O problema disso meu nobre, é que seu estágio já é de “O DONO DA VERDADE”.

          LAMENTÁVEL!

    1. Mouraci Stephen Carecho

      É O FIO DA NAVALHA…reducionismo cartesiano.

      Livra-me, Senhor, da tolice de querer contar todos os detalhes; dá-me asas para voar diretamente ao ponto que interessa. (Santa Teresa de Ávila – 1515-1592)

      Entre duas palavras, escolha sempre a mais simples; entre duas palavras simples, a mais curta. (Paul Valery, poeta francês, 1871-1945)

      Espalhou-se pelo mundo o padrão conciso de se comunicar. É assim que ensinam nas escolas, como se tal método fosse o ápice da capacidade humana de se expressar um pensamento.
      Só o que não foi anunciado é que tal técnica, muito longe de esclarecer qualquer conteúdo, apenas induz o sujeito rumo a convicção de que entendeu um recado oculto nas entrelinhas.
      Para exemplo dos riscos desse reducionismo cartesiano podemos citar a respeito da palavra ENERGIA.
      Já em criança as pessoas absorvem tal expressão. A coisa passa pelos rótulos de produtos alimentícios, máquinas e equipamentos, pregações religiosas, propagandas fitness, etc. etc.
      Só o que nunca contaram é que a palavra ENERGIA é tão apenas uma expressão criada pela ciência para se referir a algo desconhecido que nem mesmo a própria ciência faz ideia do que possa ser.
      Em outras palavras, ENERGIA não existe como tal entendem as pessoas. E assim, é assustador o fato de que todas as teorias científicas se apoiem numa coisa desconhecida.
      O reducionismo cartesiano conduziu as pessoas a um labirinto onde indevidamente sentem-se íntimas de um poder supremo ao qual deveriam temer.
      A consequência nefasta disso é que o conceito de Deus foi rebaixado a um nível de submissão a serviço de atender a cobiça humana.
      Fica aqui a seguinte questão: Até que ponto é justo privar as pessoas do conhecimento para atender exclusivamente interesse econômico de quem maneja a boiada ao seu melhor critério?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *