Blog do Adilson Ribeiro

Cachoeiro – Quarta-feira – 21:15 – Chapinha derrete durante uso em cliente de salão . Click na foto e veja a matéria completa:

Uma empresa de produtos de beleza foi condenada a indenizar em R$ 3 mil, a título de danos morais, uma cabeleireira que comprou uma prancha de alisar cabelos que derreteu durante o uso em uma cliente, em uma salão de Cachoeiro de Itapemirim.

Segundo o processo julgado no 1º Juizado Especial Cível, a cabeleireira comprou a prancha por R$ 450,00 e percebeu que a mesma apresentou defeitos ao final dos seis meses de uso, prazo da garantia. Ainda segundo os autos, o produto não suportou a própria temperatura e acabou derretendo durante o alisamento do cabelo de uma cliente, o que causou danos ao cabelo e gerou sérios problemas para a profissional.

A mulher alegou que enviou o produto para a assistência técnica realizar os reparos necessários, porém, a entrega da prancha só poderia ser feita após a realização do depósito prévio, o que não foi feito.

Diante dos transtornos causados pelo defeito e pela não devolução da prancha, a mulher pediu a condenação da empresa para pagar indenização pelos danos morais e materiais, referentes aos gastos com o envio do produto para a autorizada e com a compra de outra prancha para substituir a primeira.

A ré apresentou contestação alegando que o conserto do produto foi feito dentro do prazo legal, mas que houve falta de interesse de agir da cabeleireira, já que não efetuou o depósito prévio.

Diante do exposto, o magistrado responsável julgou parcialmente procedentes os pedidos da mulher e condenou a empresa ao pagamento de indenização no valor de R$ 3 mil, a título de danos morais.

Fonte: Aqui Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *