Blog do Adilson Ribeiro

Quarta-feira – 22:35 – Morador de rua diz que atirou vergalhão em empresária após ser xingado por criança. Click na foto e veja a matéria completa:

Felipe Rodrigues Gonçalves, de 31 anos, vulgo Alemão, foi indiciado por quatro crimes e, caso seja condenado, pode pegar uma pena de até 66 anos de prisão

O morador de rua acusado de ter matado a empresária Simone Venturini Tonani, de 43 anos, disse à polícia que atirou o vergalhão contra a vítima após ter sido xingado por uma criança. Felipe Rodrigues Gonçalves, de 31 anos, vulgo Alemão, foi indiciado por quatro crimes e, caso seja condenado, pode pegar uma pena de até 66 anos de prisão.

O inquérito que apurou a morte da empresária foi concluído pela Delegacia Especializada de Homicídio Contra a Mulher (DHPM). Felipe foi indiciado por homicídio triplamente qualificado – motivo fútil, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima -, tentativa de homicídio, dano ao patrimônio público e dano mediante violência.

“O histórico criminal dele, com várias ocorrências, demonstra claramente que é uma pessoa que apresentou uma escalada de violência, desde crimes de danos a crimes contra a pessoa propriamente dito. Existe um relato de violência corporal praticado por ele no dia anterior e depois ele veio a cometer esse ato bárbaro, que provocou a morte da Simone”, ressaltou o titular da DHPM, delegado Janderson Lube.

Em depoimento, o morador de rua afirmou ainda que usa todos os tipos de drogas e que viu a janela do carro da empresária aberta antes de atirar o vergalhão. Janderson Lube explicou que Felipe também foi autuado por tentativa de homicídio porque o filho da vítima também estava no veículo.

“Ele relatou ao colega delegado de plantão que, após ser xingado, ele se apoderou do vergalhão, retirando-o da sinalização de uma obra pública, e o arremessou, percebendo claramente que o vidro do carro estava aberto. Ele arremessa contra o ocupante, que na ocasião era a Simone, e provoca a morte dela. E poderia também ter atingido o filho dela, que também se encontrava no carro”, afirmou.

O crime

O crime aconteceu no dia 4 deste mês. Simone havia acabado de buscar o filho de 8 anos na escola e passava pela Avenida Champagnat, na Praia da Costa, em Vila Velha, quando foi atingida na cabeça pelo vergalhão arremessado por Felipe. Ele arrancou o pedaço de ferro de uma obra da prefeitura, localizada às margens da via.

O carro de Simone continuou seguindo por cerca de 50 metros até bater em outro. De acordo com o inquérito, os socorristas tiveram que serrar o vergalhão, de cerca de 1,20 metro de comprimento, que atravessou a cabeça da empresária, mas não conseguiram salvá-la.

O acusado foi preso na noite do crime, a poucos quarteirões do local onde lançou o vergalhão. Na tentativa de despistar a polícia, ele trocou a calça que vestia por uma bermuda. Mesmo assim, foi detido por policiais militares e levado para a delegacia, onde foi autuado em flagrante.

Em seguida, Felipe foi conduzido ao presídio de Viana. A prisão foi convertida em preventiva e o acusado permanece preso.

O morador de rua acumula passagens pela polícia desde 2014. Na ficha dele constam crimes de apropriação indébita, danos, furtos e lesão corporal. De acordo com a polícia, o suspeito já responde a dois termos circunstanciados e a uma ação penal, mas nunca teve mandado de prisão expedido contra ele.

Fonte: Folha Vitória

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *