Blog do Adilson Ribeiro

Quarta-feira – 18:15 – Deputado que quebrou placa de Marielle quer acabar com cotas raciais nas universidades do Rio. Veja abaixo:

CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E INSCREVA-SE NO VESTIBULAR UNIREDENTOR

 

Quarta-feira – 18:15 – Deputado que quebrou placa de Marielle quer acabar com cotas raciais nas universidades do Rio. Veja abaixo:

O deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL) protocolou, nesta segunda-feira (6), um projeto de lei que pretende acabar com as cotas raciais em instituições públicas estaduais de ensino superior no Rio de Janeiro.

Em reação à proposta, lideranças do movimento negro pediram reuniões com o Procurador-Geral do Estado e com o presidente da Assembleia Legislativa (Alerj) na próxima segunda-feira (13), dia da abolição da escravidão. Também se prepara um protesto no mesmo dia na frente da Alerj.

O político ficou conhecido no ano passado ao quebrar uma placa com o nome de Marielle Franco — vereadora carioca do PSOL assassinada em março de 2018 —, ele emoldurou fragmento do artefato quebrado e o pendurou em seu gabinete, na Assembleia Legislativa do Rio, como uma espécie de troféu.

No texto da proposta, o parlamentar afirma que o sistema de cotas raciais “cria um terrível precedente, que é a discriminação social para atingir objetivos políticos” e que “divide negativamente as sociedades onde são implantadas, gerando ódio racial e o ressentimento das pessoas que não entraram na Universidade”.

— Temos consciência de que Rodrigo está jogando para a plateia dele. — comenta Frei David, presidente da ONG Educafro. — Esse fato reforça o voto de quem o colocou no cargo, que é a extrema-direita. Essas pessoas têm o direito de ser de direita. E nós temos o direito de querer as minorias (negros, índios, pobres e mulheres) nas universidades.

Cotas sociais ficam de fora

O PL 470/2019 prevê que as demais cotas — para alunos da rede pública de ensino, pessoas com deficiência e filhos de policiais civis e militares, bombeiros militares, entre outros agentes de segurança — seguirão sendo ofertadas, “por terem caráter eminentemente social”, frisa Amorim. Atualmente, 20% das vagas ofertadas em universidades públicas estaduais são destinadas a candidatos que se autodeclaram pretos ou pardos.

— A política de cota única e exclusivamente em razão de cor tem sido objeto de fraude. A auto declaração leva, muitas das vezes, o indivíduo caucasiano a se identificar negro, e muitas vezes ocupar o espaço que poderia ser ocupado como forma de livre acesso, de fomento a uma educação de qualidade, daqueles que efetivamente deveriam fazer jus (à vaga), em razão da sua discrepância de competição. O objetivo da lei é fazer uma equalização, um ajustamento daquilo que pode ser, sem dúvida, uma importante ferramenta de inclusão social, de livre acesso à educação de qualidade — afirmou o deputado, em mensagem de áudio.

A Uerj foi a primeira universidade pública a incluir cotas raciais em seu vestibular, há 15 anos e recentemente decidiu renovar a iniciativa por mais uma década. De acordo com a insituição, em 2003 havia 2% de negros na comunidade acadêmica; este percentual foi ampliado para 12% no ano passado. Um número bem menor do que os 51,7% de pretos e pardos da população do estado. Procurada, a universidade não se manifestou.

Fonte: Extra.

10 comentários sobre “Quarta-feira – 18:15 – Deputado que quebrou placa de Marielle quer acabar com cotas raciais nas universidades do Rio. Veja abaixo:

    1. Desacocheio

      William, vc não sabe nada sobre cotas raciais. Uma das fundamentações que as justificam é justamente a igualdade de oportunidades e diminuição de privilégio de uns poucos que, geralmente, não são negros.
      Já disse em outra postagem sua e repito nesta: sua argumentação é ridícula.

      1. Kkkkkkkkkkk ou sério

        Então, vc achar justo uma pessoa ficar horas estudando , tirar uma nota no mínimo 8 e por causa de cotas ela ficar fora porque a outra tirou entre 5 ou 6? Não vamos ser hipócritas o ser humano por si já se acha melhor que o outro e as vezes nem é , então se há uma prova igual pra todos, que o melhor passe por mérito. Independente de cor ou raça. Que os melhores passem. E que os outros busquem ser uns dos melhores. É só isso.

      1. Desacocheio

        Vcs são uma comédia. Não sabem nada de justiça social. Não conhecem a história da população negra deste país.
        Argumentações desprovidas de fundamentação. Usam só o censo comum e o que ouvem nas conversas de buteco.
        Sr Kkkk ou sério, o mérito, se mede pelas oportunidades que se tem e neste país, quer vc queira ou não, a população negra está em clara desvantagem neste quesito.
        Vcs são uns ignorantes.

        1. Kkkkkkkkkkk ou sério

          Aí já é um problema de racismo. Já que se diz tão intelectual ou inteligente. Pelo menos saiba separar as coisas. Vamos pra prática, vc tem uma empresa estar precisando de um funcionário que faça diferença na mesma, vc tem dois currículos na mão pra escolher,um que considera nota 10 e outro nota 5. Lembrando sem saber raça,cor ou gênero. Qual vc escolheria? Seja sincero com vc mesmo.

          1. Desacocheio

            Já disse: argumentação de buteco.
            Vc não sabe o que é racismo.
            Quando vc melhorar seus argumentos voltamos a conversar.

  1. Kkkkkkkkkkk ou sério

    Não foi argumento foi fato. Assim que vc responder , isso se vai né? Porque sinceramente achei que ia. E outra argumentação de buteco as vezes é muito bom, porque são várias pessoas colocando suas opiniões. Agora argumentos razo, fica assim tipo o seu, sem saber responder uma simples pergunta. Lembrando a conversa é sobre mérito conquistado pela própria pessoa e não racismo.

    1. Desacocheio

      Fraquinho novamente.
      Escreveu muito e não disse nada.
      Continua só no buteco.
      Vc. não sabe, pra ficar no que dissemos, o que é justiça social, mérito, racismo e tem dificuldade com português.
      Talvez um retorno aos estudos e ausência das redes sociais façam com que seu cérebro pegue no tranco.
      Tô perdendo meu tempo. Não volto mais por aqui.

  2. Kkkkkkkkkkk ou sério

    Não precisa mesmo, se não consegue responder uma simples pergunta. Fica com esse argumento pequenino. E pense muito bem antes de chamar alguém de comédia. Pode ser alguem que te coloque no seu devido lugar, como eu fiz. Lembrando buscar ter vitórias na vida com o seu próprio mérito. Só nos faz crescer. E não vai ouvir a frase, vc só é o que é porque alguém te favoreceu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *