Blog do Adilson Ribeiro

Terça Feira – 23:50 – Incêndios deixam Itaocara em alerta máximo. Veja abaixo:

Clique na imagem acima e inscreva-se no Vestibular da UNIG

É a primeira vez no ano que o município entra no estágio mais alto

Pela primeira vez em 2019, o município de Itaocara entrou em alerta máximo. E não por conta de chuvas, mas pela falta dela. É a primeira vez que a Defesa Civil do município passa a operar em alerta máximo por conta da estiagem. O anúncio foi feito na página da Defesa Civil de Itaocara, nesta terça-feira (10).
   Não chove forte em Itaocara desde o dia 03 de junho, ou seja, há mais de três meses. Por conta disso, o risco de grandes incêndios florestais é muito alto no município. Outros agravantes são as altas temperaturas, até 9,5°C acima da média para o mês de setembro, e a baixa umidade relativa do ar, que tem atingido índices próximos dos 25%, quando o aceitável é de 60%. A alta temperatura aumenta o risco de desidratação, enquanto a baixa umidade do ar pode causar ou agravar problemas respiratórios.
   O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) ainda não emitiu qualquer alerta para onda de calor no estado do Rio de Janeiro, mas prevê temperaturas acima dos 37°C para Itaocara na quinta-feira (12) e sexta-feira (13). A umidade relativa do ar mínima deve subir um pouco, mas o índice ainda deve ficar próximo dos 30%.
 
Orientações
   A Defesa Civil de Itaocara orienta a população a beber bastante água (mínimo de 2 litros por dia), ingerir alimentos leves (saladas, frutas frescas), usar protetor solar (principalmente entre 10h e 16h), evitar atividades físicas (entre 10h e 16h) e adotar cuidados para evitar incêndios (como não atear fogo em lixo ou jogar guimba em margem de estradas). Na falta de umidificadores de ar, espalhar vasilhas com água ajuda a aumentar a umidade do ar no ambiente.
   Em caso de incêndios criminosos, a população deve denunciar os responsáveis à Polícia Ambiental por meio do telefone 0300 253 1177.
Quase 100 hectares queimados
   Apenas na última semana de julho, 56 hectares foram atingidos por três grandes incêndios em Itaocara. As chuvas fracas e uma pancada moderada ocorridas no mês de agosto minimizaram os efeitos. Já em setembro, outros quatro grandes focos voltaram a ser registrados, mas apenas um deles, em Laranjais, teve a área estimada, cerca de 27 hectares. Os outros ainda serão avaliados pela Defesa Civil do município.
Escala de alertas
   Itaocara adota uma escala de alerta similar a do Alerta de Cheias, do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), divida em quatro estágios: vigilância, atenção, alerta e alerta máximo. A diferença é que a de Itaocara engloba vários tipos de desastres, não apenas inundação. O estado de vigilância representa normalidade, enquanto o alerta máximo representa o mais alto grau de riscos ou danos ocasionados por algum desastre.
   Desde que os alertas passaram a ser publicados, em março de 2018, o município de Itaocara entrou no estágio de alerta máximo apenas quatro vezes, sendo três no ano passado por conta de inundações e agora, em 2019, por conta da estiagem.
Folha Itaocarense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *