Blog do Adilson Ribeiro

Terça Feira – 23:52 – OPINIÃO – Somos uma Nação e não uma milícia. Veja Abaixo:

Clique na imagem acima e inscreva-se no Vestibular Agendado da UNIG

Por Ralph Lichotti –

Bolsanaro vem tratando o Brasil como seu quintal. Por tradição os presidentes depois que saem, o povo falam mal, é do Brasileiro que é de maioria cristã e acredita em milagre, depois se decepciona, mas Bolsonaro tem mostrado que é o mais despreparado de todos e com pouco mais de 1 ano de governo já viralizou o ódio e dividiu o país.

Ele é um péssimo líder, péssimo ser humano. Ele se acha o Rei sol, mas nada tem de nobreza, parece a vizinha fofoqueira, FIFI, que todo dia fala mal de um e não olha seu rabo, é o único já odiado pela esquerda e pela direita, só extremistas ou quem está na boquinha fica do seu lado ainda.

Ameaça a todos e ninguém tem medo do que ele fala mais, pois todos já sabemos que é um fanfarrão com pitadas de psicopatia, que discute assuntos de estado, em botequim com seus filhos, e seguidores, todos estão é com pena dele já. Até FHC ligou pra ele e disse pra arrumar um PORTA VOZ, alertou que precisa parar de expor o Brasil em praça pública, é feio, mas ele ignorou o conselho.

Não tem a mínima postura que um presidente e um estadista precisa ter, apesar de se dizer um, no Dia do Trabalhador, onde é tradição de todos os presidentes homenagear a mola mestra do país, ele ficou quieto, ou seja quando precisa não fala, diferente de Getúlio que entendia isso e sabia da importância do trabalhador pra economia, começava todos os seus discursos inclusive os enaltecendo, quem não lembra do famoso jargão “TRABALHADORES DO BRASIL”. Éramos amigos de todos internacionalmente, o Brasil era quem desempatava, inclusive nas Nações Unidas, salve RUI BARBOSA, decidimos por exemplo a criação do Estado de Israel, sem colocar sua bandeira acima da nossa, como ele fez no último domingo. O Brasil era neutro e respeitado, essa era sua tradição.

Hoje vemos um moleque querendo criar guerras com a China e a Venezuela, simplesmente o país com maior reserva de Petróleo do mundo e o primeiro a “China Comunista” é simplesmente nosso maior parceiro comercial, sem ela quebramos com ou sem Pandemia e só seu exército de ponta na tecnologia é maior que toda nossa população brasileira, e mesmo assim o seguidores de Bolsonaro foram colocar faixas na embaixada da China os desafiando, imagine se o Estado chinês levasse a sério esses malucos.

Mas pior que esquecer do Dia do Trabalhador, é dois dias depois de deixar em branco o primeiro de maio, data de quem move esse país e ir no Domingo, 3 de maio, Dia Internacional da Liberdade de Imprensa, ele e seu grupo foram novamente enfrentar a pandemia na capital da República. Lá, eles aglomeram-se para atacar jornalistas e os poderes Legislativo e Judiciário, e pessoalmente o Presidente ameaça claramente a todos com uma intervenção militar se não for do seu jeito, ao lado da bandeira americana na mão.

PASME, acabou, respeitamos seu mandato democrático, mas não, não da mais desse jeito, o senhor precisa de aulas de etiqueta, vossa mercê representa um país, e não uma Escola de Samba, data máxima vênia, mas não tem a mínima postura e condição pra governar. E não é mimimi.

Tá OKAY. Já que acha que tem moral pra falar do STF, aquele discurso famoso do Barroso para o Gilmar Mendes no STF cai como uma luva pra ele, o sem postura que acha que governar o Brasil é igual governar uma página de Facebook, ou uma conta no YouTube, que fala o que quiser e discute como se tivesse em botequim colocando a sua posição pessoal na frente dos interesses da nação…

Momento em que Bolsonaro enfrenta a Democracia e diz ‘Deus, que não tenhamos problemas nesta semana, porque chegamos no limite’ o Brasil disparou:

“Me deixa de fora desse seu mau sentimento. Você é uma pessoa horrível. Uma mistura do mal com atraso e pitadas de psicopatia. Isso não tem nada a ver com o que se passa na nossa “realidade”. É uma absurdo V. Exa. aqui fazer um comício, cheio de ofensas, grosserias. V. Exa. não consegue articular um argumento. Já ofendeu o STF, a Câmara, a direita e à esquerda, agora chegou a mim. A vida para V. Exa. é ofender as pessoas. Não tem nenhuma ideia. Nenhuma. Só ofende as pessoas. Qual é sua ideia? Qual é sua proposta? Nenhuma! É bílis, ódio, mau sentimento, mal secreto, uma coisa horrível. V. Exa. nos envergonha, V. Exa é uma desonra para o Brasil. Uma desonra para todos nós. Um temperamento agressivo, grosseiro, rude. É péssimo isso. V. Exa. sozinho desmoraliza o País. É muito penoso para todos nós termos que conviver com V. Exa. aqui. Não tem ideia, não tem patriotismo, está sempre atrás de algum interesse que não o da Justiça. Uma vergonha, um constrangimento.”

Fonte: Tribuna da Imprensa Livre.

12 comentários sobre “Terça Feira – 23:52 – OPINIÃO – Somos uma Nação e não uma milícia. Veja Abaixo:

  1. Willian

    Adilson, seu maior erro foi ter manifestado verbalmente no seu blog a sua posição política. Com isso perdeu a imparcialidade e consequentemente a credibilidade pra comentar. Até porquê você não comenta, apenas extrai na íntegra o que os escribas de jornais que estão agonizando sem a propina de cada dia escrevem.

    Pode até ter sido um erro mas pelo menos sou sincero. Não tenho medo de falar o que penso. Não sou covarde.

    1. José Mauro

      O Adilson sempre foi ligado a movimentos políticos. Já tentou ser vereador da cidade e sempre apoiou alguma personalidade do mundo da política, como o Paulada, por exemplo.
      Na atual administração, da qual é desafeto do prefeito, sempre que pôde deu voz aos críticos do mesmo.
      Isso tudo é um direto dele, embora eu também não concorde. Não se trata de covardia ou coragem de falar o que pensa. Trata-se de conveniência e oportunidade, no sentido de que cada um conduz sua vida conforme acha que lhe convém.

      Concordo com quase tudo o que disse a meu respeito, menos com a afirmação de que sou desafeto do Prefeito, para mim ele é apenas mais uma autoridade à qual na condição de Jornalista opinativo faço críticas positivas e/ou negativas sem ter que ter intimidade ou nutrir afeto, dou voz aos que o criticam negativamente e também aos que lhe são favoráveis como o procurador do município por exemplo, e ao próprio prefeito, perdi as contas das vezes em que o convidei para vir à minha redação ou para me receber em seu gabinete mas ele se recusa terminantemente, a única entrevista que me concedeu durante toda a carreira política dele foi por ocasião da primeira reunião com comerciantes, na tentativa de reabrir o comércio.

      1. José Mauro

        Permita-me discordar, Adilson, mas acompanho seu blog faz tempo e me recordo de declarações fortes tanto suas quanto do prefeito que levou não só a mim, mas todos que o acompanhamos nesses últimos anos a concluir que você e o prefeito não se bicam. Kkkk
        Digo novamente que respeito suas convicções e sempre achei que vc tem contribuído positivamente com o debate acerca da situação de nosso município.
        Quando leio algo publicado por vc e interpreto que o seu lado político fala mais alto, passo por aqui e comento ou simplesmente ignoro.
        Lamento não poder participar mais, pois não tenho rede social. Acho que não me daria bem no universo virtual. Opção minha, com os ônus e os bônus.
        Um abraço.
        Discordo mais uma vez, não é nada pessoal, trato todos os políticos da mesma maneira e de 2012 para cá quando decidi parar de tentar conciliar política e jornalismo, procuro até evitar aproximação, só me aproximo se for para entrevistar ou buscar informações para o meu trabalho. E não temos mesmo que nos bicar ele cuida da atuação dele como político e eu cuido de observar e criticar quando se fizer necessário, repito, nada pessoal.

        1. José Mauro

          Lamento, mas vc não me convenceu. Até porque vc se contradiz ao me dar razão quando eu disse que vc sempre foi político e depois diz que parou de tentar conciliar política com jornalismo. A política partidária, como filiado, com certeza, mas, por exemplo, sua proximidade e apoio ao Paulada indica que vc tem lado. Embora independente, nem sempre é só jornalismo.
          Mas repito: é um direito seu.
          Obrigado pela nossa conversa que, embora com discordâncias, foi cordial.
          Até mais e: Se puder, fique em casa.

          Te dei razão em quase tudo, não se esqueça. Até mais e se puder, fique em casa também!

        2. Robson Silva

          “Decidiu parar de tentar conciliar política e jornalismo”? Então decida de novo, pois não é isso o que estamos lendo todos os dias em matérias iguais a essa. Vemos aqui uma linha direcionada de raciocínio e da forma de pensar.

  2. Ferreira 79

    esse comentário foi feito por um comunista e esquerdista falar que Bolsonaro é odiado . tá certo os ladrões que roubam milhões do Brasil e os corruptos e agora a mina secou ai tá certo .Bolsonaro é querido do povão. faça matéria melhor o povo não é bobo.

  3. Carvalho

    Reportagem tendenciosa. Simplesmente opinião de um esquerdista.o governo comete alguns erros sim por ser espontâneo.porem, não é réu em nenhum escândalo de corrupção.como quase todos q o antecederam..querem tira lo pq é o único q enfrentou o sistema.foi eleito com mais de 57 milh de votos e os números até Fev/20 em todas as áreas estão ótimos.claro q essa pandemia deu uma quebrada. Isso atribuido ao governo é simplesmente desespero da esquerda .da mídia q não pagam as contas c o governo e etc.. acabou o toma lá da cá.. vai ser eleito novamente e tvz em 1* turno. O povo tá indo p rua.# Acabou a mamata.choraPTzada.chora esquerdopatas.

  4. José Mauro

    Se não fosse trágico, seria uma piada.
    O gado que defende o bozo tem como mantra, que serve para todos que discordam do “líder supremo”, o seguinte: são comunistas, esquerdopatas. Nesse governo não tem denúncia de corrupção. Acabou o toma-lá dá-cá (só que não). Ele teve 57 milhões de votos. A mamata acabou. O povo está com o presidente.
    Acabou. É só isso. Serve para qualquer questionamento, ainda que não diga respeito a qualquer uma das respostas. São seguidores de um berrante encantado.
    Se não acreditam, leiam os comentários do gado bolsominion sobre o texto postado ou sobre meus comentários.

  5. Adriel

    A imprensa é nossa voz.Nenhuma autoridade tem o direto de nos calar. Acho inadmissível a principal autoridade do país mandar um profissional de comunicação calar a boca,é o mesmo que mandar a nação se calar…teria sido bem melhor ele próprio ter se calado.
    Infelizmente temos um presidente totalamente despreparado e destemperado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *