Blog do Adilson Ribeiro

Quarta-feira – 22:20 – Reino Unido abre caminho para legalizar uso medicinal de Cannabis.Click na foto e veja a matéria completa:

A principal consultora médico da Inglaterra diz que há evidências suficientes mostrando os benefícios terapêuticos dos medicamentos à base de cannabis para algumas condições, dando luz verde para a legalização da substância em tratamentos de saúde.

A conclusão da professora Dame Sally Davies levou o novo ministro do Interior, Sajid Javid, a encomendar mais uma revisão sobre a aprovação da cannabis como medicamento, o que poderia levar à reclassificação da droga dentro de algumas semanas.

“Há evidências claras de instituições de pesquisa altamente respeitadas e confiáveis ​​de que alguns medicamentos à base de cannabis têm benefícios terapêuticos para algumas condições médicas”, afirma a professora Dame Sally em seu relatório.

Medicamentos à base de cannabis são categorizados como uma droga da Tabela 1, portanto, não são considerados terapêuticos. No entanto, removendo essa categorização, os médicos seriam capazes de prescrevê-los sob condições extremamente controladas.

A shopper examines a cannabis display , in San Francisco during California's first day of recreational marijuana sales on Saturday, Jan. 6, 2018.
© AP Photo / Noah Berger
Índices de violência despencam em estados dos EUA onde a maconha é legalizada

Há evidências de que a cannabis pode melhorar as condições de vida de quem sofre de apneia do sono, dores crônicas como a fibromialgia e esclerose múltipla.A reclassificação da discussão sobre a cannabis recomeçou depois que uma mãe retornou do Canadá com remédio à base de maconha para o filho. O produto foi confiscado no aeroporto de Heathrow, despertando debate nacional. Uma revisão sobre o uso de cannabis foi encomendada após o caso da mulher, desesperada para dar a seu filho de 12 anos o medicamento para a epilepsia.

O Conselho Consultivo sobre o Uso Indevido de Drogas agora considerará as conclusões feitas pela principal conselheira médica da Inglaterra e decidirá se a droga pode ser recategorizada e remarcada para uso medicinal.

“A posição em que nos encontramos atualmente não é satisfatória. Não é satisfatória para os pais, não é satisfatória para os médicos e não é satisfatória para mim”, disse Sajid Javid aos membros do Parlamento britânico. “Cheguei agora à conclusão de que este é o momento certo para rever o agendamento da cannabis”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *