Blog do Adilson Ribeiro

Terça Feira – 19:40 – Filho é preso por xingar, agredir e manter mãe em cárcere privado. Clique na foto abaixo e veja mais

ghosts hands

O caso ocorreu na madrugada desta terça-feira (25/9) no Riacho Fundo. Homem deu trabalho para ser contido pela PM

Um homem de 41 anos foi preso na madrugada desta terça-feira (25/9) após agredir, xingar e manter a mãe, de 63, em cárcere privado. O caso ocorreu no Riacho Fundo.

Segundo informações de Polícia Militar, o homem estava bastante alterado quando a equipe chegou ao local. E deu trabalho para ser contido. Em seguida, foi levado para a 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas), onde acabou autuado pela Lei Maria da Penha.

No dia 18 de setembro, um adolescente de 16 anos foi apreendido no Gama após agredir a própria mãe, de 34. Ele se irritou depois de ser advertido por usar maconha. De acordo com informações da PM, a corporação foi acionada pela vítima, que relatou os ataques por parte do garoto.

A mulher comentou não aceitar o fato de o filho usar drogas. Conforme relatou, ao falar com ele, foi agredida. Durante a abordagem, os policiais encontraram uma porção de maconha na carteira do adolescente. A PMDF apreendeu o menino e o levou para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA).

Um dia antes, outro caso semelhante. Um rapaz de 24 anos foi preso  após ser flagrado correndo atrás da própria mãe na rua, com um cabo de vassoura. O caso ocorreu no Recanto das Emas.

A vítima, de 54 anos, disse que o filho passou a persegui-la com um cabo de vassoura após ela tentar separar uma briga entre dois irmãos. O acusado não gostou e tentou agredi-la.

A mulher saiu correndo pela rua, pedindo socorro. Quando avistou a viatura da Polícia Militar, solicitou ajuda. O jovem estava bastante agressivo no momento em que foi abordado pelos PMs.

Foi necessária a presença do Corpo de Bombeiros para a condução do preso até o Hospital Regional de Taguatinga (HRT). Ele estaria “alucinado” e “descontrolado”, segundo a PMDF. Depois de medicado, o rapaz foi levado à 27ª DP, onde acabou autuado na Lei Maria da Penha.

 

Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *