Blog do Adilson Ribeiro

Quinta-feira – 22:04 – Homenagem à Ivonete de Oliveira, a Ivonete Furacão; Por Lael Santos. Veja abaixo:

Clique na imagem acima e inscreva-se no Vestibular da UNIG

 

Seria delírio se a minha sobriedade não corroborasse com a minha lucidez.
Seria muita impavidez, ou seria apenas precaução como forma de proteção?
Os covardes nunca saberão o que há do outro lado do vale. Para além do que os olhos veem só alcançam quem sabe o que é intrepidez.
Melhorar, sempre; estagnar, nunca; jamais espaço para o talvez.
Meus horizontes nunca mais foram os mesmos depois que abdiquei do meu eu e entrei no mundo dos desconhecidos, ignorados, execrados e excluídos.
A prédica é imutável, desde que me entendo por gente, e aprendi que ser gente é tratar a todos como gente. Na cavalgada da hipocrisia, passo largo com meu alazão, alado uniforme que disforme da compreensão da minoria, me põe em conexão e na mesma frequência da maioria.
Maioria que luta, que sofre, que arregaça as mangas e insiste, mas nunca conhece a palavra desistência. Toalha branca? Só é jogada depois de enxugar o suor do rosto e de se colocar de pé para o próximo round.
Sou forte, mesmo quando não conto com a sorte;
Não sou fisicamente eterno, mas não sou subalterno das limitações impostas pelo passar dos anos.
Tal como a fênix, depois de cada hibernação mal interpretada, ressurjo com a alma renovada.
Não consigo contemplar o fim da caminhada, apenas uma jornada, que me faz repousar e relaxar para o renovo do descanso, mas despertar com esperanças e expectativas de que cada dia será melhor que o anterior.
Desistência é para os fracos, por isso mesmo ainda que desfiram contra mim os mais baixos golpes, mostro em pouco tempo ou quase instantaneamente como é que se resolve.
Um suspiro, um olhar penetrante, e prossigo para um alvo que por vezes fala, e se paro pra ouvir, o que ouço é avante!

Lael Santos

Um comentário sobre “Quinta-feira – 22:04 – Homenagem à Ivonete de Oliveira, a Ivonete Furacão; Por Lael Santos. Veja abaixo:

  1. Afrânio Dias Lopes

    A honestidade é uma qualidade inerente ao caráter e não precisa ser comprovada. quem tenta provar que é honesto,é de fato hipócrita e dissimulado.
    O texto rebuscado deste pseudo poeta,suscita a curiosidade quanto a homenageada, basta uma olhadela na sua vida pregressa,que logo tomamos pavor devido as evidências gritantes de vossas condutas, contrariando o que dizem a respeito de si mesmos ou de seus mandatários.Tanto quem tenta em vão esboçar uma imagem surreal de quem devido a tamanha desfaçatez, sempre usou do expediente miserável para atingir ou tentar angariar vantagens pessoais através de chantagens e achacamentos das pessoas que eles dizem apoiar em época de campanha eleitoreira, anexando sua imagem e oferendo seus préstimos mesquinhos aos desavisados ou maus candidatos. Como exemplo recente teve o episódio do vereador das cadeiras,que fora gravado pelo energúmeno que o mesmo utilizava para atingir seus fins e foi eleito; a homenageada foi cobrar o apoio depois da eleição e surpresa se decepcionou com o conhecido edil matusalém e partiu para suas ameaças costumeiras,fez um longo vídeo acusando o ex-aliado de campanha e o que é pior,sendo atendida, por um valor bem aquém do pretendido,logo em seguida fez um segundo vídeo negando o que dissera anteriormente, Sem querer alongar o texto tratando dessa criatura ora homenageada por um blogueiro incoerente,irresoluto e tendencioso como o autor desse texto bajulador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *