Blog do Adilson Ribeiro

Sábado 20:10 – CORONAVÍRUS – Evangélicos e católicos de Itaperuna insatisfeitos com a possibilidade de fechar igrejas para cultos e missas. Veja abaixo:

 

Os católicos e evangélicos de Itaperuna, no Noroeste Fluminense, se posicionaram insatisfeitos com a recomendação emitida de forma conjunta da 1ª e da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva – Núcleo Itaperuna em reunião com os prefeitos de Itaperuna, Bom Jesus do Itabapoana, Cardoso Moreira, Italva, Laje do Muriaé, Natividade, Porciúncula, São José de Ubá e Varre-Sai juntamente com alguns secretários onde os promotores Matheus Gabriel dos Reis Rezende e Raquel Rosmaninho Bastos, manifestaram em fechar as igrejas em geral para cultos e o comércio não essencial funcionando em 50%.

“No momento mais grave da pandemia, no ano passado, funcionamos com 30% da capacidade, não tivemos aglomeração e com todas as medidas orientadas e não tivemos qualquer caso de contaminação pela COVID-19 entre os membros. É de se estranhar essa recomendação quanto aos cultos e liberar bares e o comércio a funcionar todos os dias. Esperamos que a recomendação pissa ser mais coerente”, disse um dos pastores.

Um dos membros do Conselho de pastores inclusive destacou que os cultos na época de maior restrição funcionaram com horários reduzidos e com o distanciamento necessário além de barreira controlando temperatura, álcool em gel, máscaras e sem a presença de pessoas do grupo de risco.

Os pastores e padres sinalizaram para um manifesto em conjunto caso realmente haja a suspensão dos cultos e missas de maneira total no município.

Da Redação do Portal Itaperuna Notícias

12 comentários sobre “Sábado 20:10 – CORONAVÍRUS – Evangélicos e católicos de Itaperuna insatisfeitos com a possibilidade de fechar igrejas para cultos e missas. Veja abaixo:

  1. Preocupada

    Sera que é dificil entender? Miracema e Campos ta tudo fechado. E só por uns dias. Acho que podemos fazer nossas orações em casa.

  2. Helena+oliveira

    Pq só Itaperuna nao pode fechar?….pq RAPOSO ainda continua recebendo excursões? os hotéis super lotados…a pandemia existe sim….por dia sai mais de 2ooo mortes……onde vamos parar…..senhor PREFEITO..Vidas importam sim…..

  3. IZABE CRÍSTINA

    para poder orar não precisa estar dentro da igreja pode orar no banheiro em cima da laje dentro do quarto na cosinha na varanda JESUS ele escuta e ver fala e anda porque ele não é de barro ele é espirito e verdade

  4. Marcia

    Tem q fechar sim.se o povo n quisessem q isso acontecessem n ficassem viajando e nem aglomerando.nao são todos mais muitos ficaram e ficam ainda.nos n temos q pagar pelo erro dos outros agora temos q aguentar se não não vai sobrar ninguém.eles tem q fechar isso rápido e vigiar n deixar ninguém abrir

  5. Sandro+Silva

    Interessante é que esse pessoal que acha que tem o “controle” de tudo, porque quem controla tudo é Deus, só vem com essa história de Lockdown em proximidades de festas cristãs. Foi assim na Quaresma do ano passado, mas o carnaval liberado um pouco antes. Foi assim nas festas de fim de ano como o Natal, onde teve gente que foi pra mídia pedir pras famílias não comemorarem o Natal. Mas a picaretagem dos comícios, das carretas, na época das eleições municipais, rolou pra todo lado. Aqui em Itaperuna mesmo, pouco antes da eleição, passava eu de carro na Buarque de Nazaré, quando me deparo com um monte de pessoas sem máscaras, fazendo um corpo a corpo pelas ruas. Era a turma do prefeito atual. Interessante é que esse vírus somente se vira contra tudo em épocas religiosas. Mas, são nas igrejas, pelo menos na católica, que frequento, é que os protocolos sanitários são executados

    1. José Mauro

      Sua lógica não se sustenta. Por ela pode-se concluir que vc acha que as restrições têm motivação apenas religiosa.
      Teve restrição ao longo do ano inteiro, não só nos períodos de comemorações cristãs. Outras religiões também tiveram suas comemorações prejudicadas. As comunidades judaicas e orientais pelo país sofreram com as restrições. As adeptas das religiões afro-brasileiras também. Sua argumentação é egoísta e preconceituosa.
      Também havia restrição durante o período eleitoral. Se não foram cumpridas, é outra história.
      A essa altura da pandemia, qdo temos mais de 2000 vítimas todo dia, defender qualquer tipo de reunião que promova aglomerações é, no mínimo, insensato.

  6. aninimo

    Sou evangélica e sinceramente vejo necessidade de fechar sim.Cultos podemos assistir em casa pela internet como já passa todos domingos. São apenas 14 dias para se evitar mortes de milhões. Deus entende a necessidade de se evangelizar usando tecnologias.

  7. Samuel

    O Cristão antes de tudo tem de ser exemplo. Não vamos colocar no mesmo patamar o Cristianismo onde figura outros costumes populares como festas regionais e/ou nacional.

  8. Profeta

    Se fechar as Igrejas é solução não tô entendo a Ciência? Ônibus, Metrô e BAILES FUNK SUPERLOTADOS… TOTALMENTE INCONTROLÁVEL. IR NA IGREJA NÃO PODE? MAIS IR A BANCOS E LOTERIAS PODE? ESSE TIPO DE CONTROLE É DO INFERNO… APÓS 1 ANO OS MÉDICOS JÁ TEM UM PROTOCOLO DE TRATAMENTO PARA OS PRIMEIROS DIAS DA DOENÇA. QUANTOS JOGADORES DE FUTEBOL JÁ TIVERAM COVID 19? MAIS DE 500. QUANTOS OBITOS? NENHUM. ACORDA CRISTÃOS!

    1. José Carlos

      O falso profeta, foi com esse mesmo pensamento que o pastor evangélico estadunidense James Warren (Jim Jones) cometeu suicídio e levou outros tantos a se suicidarem também. Anote aí, no dia 18 de novembro de 1978 esse pastor envenenou 908 pessoas.

      Falso Profeta, a religiosidade mata. Não queira, em seus devaneios e fanatismo religioso, sem quaisquer escrúpulos, atentar contra a vida com esse seu silogismo barato, sem nenhuma implicação lógica quando compara os erros e os seus feitores nivelando o Cristianismo pela sua régua. Cristianismo não se mede pelos erros dos outros, nem com pensamentos suicidas, mas tão somente pelas verdades e pela decência de um comportamento humanizado.

      Todo falso profeta tem pensamento suicida.
      Se liga aí, fanático!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *