Blog do Adilson Ribeiro

Quarta feira 03:01 – Após repercussão de pronunciamento de Vereador sobre”Fura Fila” na vacinação contra a Covid-19 em Itaperuna, Pastor faz esclarecimento. Assista ao Vídeo abaixo:

Assista ao Vídeo abaixo:

18 comentários sobre “Quarta feira 03:01 – Após repercussão de pronunciamento de Vereador sobre”Fura Fila” na vacinação contra a Covid-19 em Itaperuna, Pastor faz esclarecimento. Assista ao Vídeo abaixo:

  1. Carlos+Antônio+da+Silva

    como que pode um pastor da uma explicação dessa, ele pode até não te a intenção de furar fila mas fez isso, não sei quem tenha errado mas o que fizeram foi crime, e está muito certo quem mostrou essa lista de quem furou a fila todos tem que saber, se realmente sobrou essas doses tinha muita gente com a idade certa pra tomar

  2. Ovelha desgarrada

    Justificando o injustificável.
    Graubi tá errado com o carnaval q fez, mas o pastor e sua esposa estão errados tb.

    Tem tanta gente idosa, de mais de 70 anos, com problemas de saúde, q esperou sua vez. Mas o pastor estrela precisa aparecer né.

    Ah, pastor, se o senhor apenas se concentrasse em apascentar ovelhas, O PASTOR haveria de prover tudo mais pra Vossa Senhoria.

    Vergonha.
    Vergonha!
    O Evangelho está desacreditado por causa de pessoas assim. VERGONHA!

  3. Homem de ferro

    Meu vizinho tem câncer na garganta, está na fila para ser vacinado.
    Porque ninguém ligou pra ele ou sus família?????

  4. Vater

    Agora sei porque esses, pastores apoiam tanto Bolsonaro, é porque qualquer um que lutam contra esses que se dizem patriotas conservadores, podem tudo, aí falam que a imprensa é podre

  5. jose maria

    Uma vergonha. Tem que ser punido. Tem que ser exemplo. Igua vc tem 1000. Por isso que o Brasil não vai para frente. MP improbidade nele e em que aplicou.

  6. Carmelo

    Fato é que o pastor mesmo afirma que furou a fila, independente de quem aplicou, o erro aconteceu. Então ele está sendo comunista querendo censurar a informação.

  7. Observador

    Quem deve responder não são os vereadores e sim quem descumpriu a regra de vacinação, se você também foi enganado não há problema, mas o erro aconteceu não é culpa dos vereadores nem do jornalismo.

    Pare de ser igual ao Valdomiro Santiago. “Estou sendo perseguido irmão” .

  8. Jucimar Pereira

    Faltou humildade. Pq não pedir desculpa e reconhecer quw foi enganado? Nao ele prefere acusar mp, camara e jornalista. Se assumisse ficaria mais bonito e humano…. seus fieis acreditarão nele mas e a justiça como será?

  9. Olinda Amaral

    Eu não vou julgar, mais o papel de vereador o Glauber fez.
    Cabe ao pastor ser mais humilde e não se achar mais uma batata na cesta.
    O pastor que vá na Câmara se justificar e apontar os nomes do governo desqualificado conforme ele próprio disse para se prestar os devidos esclarecimentos.
    E não fazer o mesmo ofendendo o blog do jornalista e o vereador!

  10. Beth Riqueza, Enfermeira . Coordenei e Amplie o programa de Imunização

    É uma pena a Desinformação e Desconhecimento Técnico Assistencial. O programa Nacional de Imunização possui uma conduta Legal junto às Campanhas Vacinais, q permite q se faça proveito de sobras de Vacinas. Mas, às Coordenações locais, precisam se organizar.
    São sempre liberadas de 10% a 20% a mais das doses programas por etapas vacinais. Fora o que se perde, quando não executada corretamente a preparação e aplicação das vacinas.

  11. Liberato+Pereira+da+Silva+Filho

    Pastor, o Sr vai me desculpar, mas parece que aquela personagem do saudoso Rogério Cardoso, denominado “rolando lero, incorporou no Sr, falou, falou, e falou, mas não conseguiu convencer, pois o fato que houve à vacinação e as idades do senhor e digníssima esposa estão aquém da determinação oficial e.esta de sobra de vacina quando à falta na distribuição daí os critérios aplicados fica assim esta desculpas um pouco fantasiosa ou não?Há uma denúncia, há uma listagem, portanto cabe o MP, à Justiça entrar no caso visto quê estamos vivendo um momento crítico na saúde.

  12. Ramon

    “Sabe, porém, isto, que nos últimos dias virão tempos difíceis;
    pois os homes serão amantes de si mesmos, avarentos… traidores…tendo a aparência de piedade, porém negando o poder dela. Foge também destes homens.” 2 Timóteo 3:1-5

    Enfim… apareceu a margarida!

    “[…] mas, isso é legal, eu tenho 63 anos e minha mulher tem 65?”

    Essa pergunta do Senhor Arnolfo Fernando Cardoso Pinheiro a um suposto interlocutor da Secretaria de Saúde de Itaperuna, já mostra o caráter desse homem em situações que ele possa ser favorecido, mesmo que para isso alguém tenha que morrer. Essa é uma pergunta retórica típica, ele sabia que estava cometendo um crime. Nota-se que só agora a faixa etária para o benefício da vacina contra a Covid-19 é de 70 anos.
    O Senhor Arnolfo já tem por prática ministrar palestras sob argumentos que fogem a racionalidade. Está sempre apelando para o emocional. Foi assim no catolicismo, é assim no meio evangélico. São argumentos também usados por alguns políticos com distorção de caráter, assim como, por bandidos quando estão frente a um tribunal do júri. Não demorou muito ele apelou para a doença (câncer) da esposa. Em sua fala, ainda há outros argumentos emocionais, a saber:

    “[…] um garoto, né?! Empolgado com a fama de ser vereador.”

    “[…] um rapaz que tem um blog aí, que mais parece a Sona, a Sônia, aquela Sônia de fofoca de televisão do que outra coisa.”

    Agora, muita atenção para essa outra fala do Sr. Arnolfo.

    “[…] é necessário que eu faça entender isso e eu vou fazer isso a semana toda […]”

    Fazer entender o quê? A quem? Em que período de tempo?

    Ora, o Sr. Arnolfo está lançando mão de um argumento levando em consideração o seu público, sob determinadas crenças que são compartilhadas por seu “auditório”. Ele agora vai estruturar seu argumento sob pretextos que ele já disse no pulpito da Igreja Tanque de Betesda para tentar convencer outros “auditórios” fora da esfera daqueles que ele já tem o domínio.

    o “fazer entender”, nada mais é que, na intenção do Sr. Arnolfo, usar do argumento da persuasão ao seu “auditório” cativo, e, agora, tentar, também, alcançar outros, como por exemplo autoridades, leitores, ouvintes, jornalistas, vereadores, sociedade, etc. mesmo que para isso lhe custe a exposição da terceira dimensão do seu caráter, a saber: mentiras, ameaças, apelos emocionais, ataque aos veículos de informação, ataque aos vereadores, ataque aos gestores, etc. e, isso, ele já começou a fazer no pulpito.

    O tempo que o Sr. Arnolfo determinou para usar desses argumentos foi de uma semana. Ora, tendo ao seu domínio um “auditório”, que, só ouve, durante uma semana, quaisquer premissas e conclusões passam a ser verdade. Quaisquer sentenças declarativas ditas durante uma semana, guarda em si, a propriedade do não questionamento do seu “auditório”.

    Mas, não sendo todos parte do seu “auditório”, pela fala do Sr. Arnolfo, percebe-se logo que seus argumentos não têm validade alguma.

    “Não é santo quem se faz de bobo, Sr. Arnolfo!”

    Ele já começou tentando persuadir um determinado “auditório” com falácias emocionais. Lançou mão de palavras e frases afirmativas e da doença da esposa para desviar a atenção do público. Obviamente que ele vai usar desse artifício de agora para frente.
    Mas, ele terá que enfrentar de agora para frente, também: Razão, justiça e conhecimento de um outro público fora dos seus domínios.

    A regra de dois contraditórios é que não podem ser simultaneamente verdadeiros e falsos. Caso um seja verdadeiro, o outro, obviamente é falso. E vice-versa. Portanto, as proposições expostas por esse blog, pela justiça e pela fala do próprio Sr. Arnolfo, são todas verdadeiras, racionais. Por outro lado, as proposições que o Sr. Arnolfo está tentando se justificar por elas são todas falsas. O discurso desse senhor não encontra solidez na verdade, nem pelo ato consumado – confirmado por ele – nem pelos argumentos falaciosos usados como desculpas pelo Senhor Arnolfo Fernando Cardoso Pinheiro.

  13. Dejanira Souza Faria

    Ele poderia não ter aceito a vacina .mas ao invés disso aceitou e não reconhece seu erro e ainda acusar todo mundo .seria mais fácil ele reconhecer seu erro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *