TV BLOG DO ADILSON RIBEIRO – Itaperuna, Sexta-feira 21:45 – Fogo destrói a vegetação do Morro em frente a UNIG ameaçando depósito de bebidas, clube e residência – Falso médico tenta aplicar golpe em família com parente em estado grave no Hospital São José do Avaí. Assista a TV Blog para entender como o golpista agiu.




Itaperuna – Sábado – 08:00h – Previsão do tempo para hoje em Itaperuna e Cabeceiras do Rio Muriaé

Itaperuna – Sábado – 08:00h

 

 

Itaperuna:

 

Max: 37º C    Min: 17º C

Temperatura às 08:00h – 20º C

 

Não há previsão de chuva para hoje.

 

Sol com algumas nuvens. Não chove.

 

Carangola:

 

Max: 34º C     Min: 21º C

Temperatura às 08:00h –  24º C

 

Não há previsão de chuva para hoje.

Sol com algumas nuvens. Não chove.

 

Muriaé:

 

Max: 37º C      Min: 23º C

Temperatura às 08:00h – 22º C

 

Não há previsão de chuva para hoje.

Sol com algumas nuvens. Não chove.

 

Fonte: Clima Tempo

Foto: Dani Ribeiro / Blog do Adilson Ribeiro

Sexta-feira – 23:40 – Colisão entre Gol e Corsa deixa 3 feridos

Três pessoas ficaram feridas vítimas de uma colisão entre um automóvel GM Corsa – placas de Bom Jesus do Norte (ES) – e um VW Gol de Muriaé, ocorrido na tarde desta sexta-feira (20) na BR-116, a cerca de 300 metros após a entrada do Clube dos Bancários, no sentido a Miradouro. Todos os feridos estavam no Corsa, que capotou após a batida e seguia em direção a Miradouro com o total de seis ocupantes, sendo cinco adultos e um bebê de aproximadamente oito meses, que estava no chamado  “bebê conforto” e escapou  ileso.

O acidente mobilizou o Corpo de Bombeiros e duas equipes do Samu, sendo as vítimas levadas ao Hospital São Paulo (HSP). O condutor do Gol trafegava sozinho para Muriaé e não se feriu.

Em entrevista à Rádio Muriaé, o bombeiro, sargento Quiorato, relatou que o bebê não tinha lesões aparentes, e que um dos adultos do Corsa sofreu fratura em um dos braços, sendo que os outros dois feridos apresentavam lesões leves e dois ocupantes dispensaram atendimento.

Após o choque entre os veículos, o Corsa capotou e parou no meio da rodovia com as rodas para cima, deixando o trânsito em meia pista.

Já o gol, que foi parado pelo seu condutor na entrada de uma propriedade rural, à margem da BR, nas proximidades do local do acidente, teve avarias na parte frontal esquerda com danos na roda.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada para assumir o registro e as causas serão apuradas.

Fonte: Rádio Muriaé

Sexta-feira – 22:55 – Segundo pesquisa, Cogumelos alucinógenos “resetam” cérebro e pode ser usado para tratar pessoas com depressão

Estudo britânico dá os primeiros passos para entender por que a psilocibina tem efeitos benéficos duradouros para depressivos, mesmo em doses únicas

O alucinógeno psilocibina – princípio ativo de mais de 100 espécies de cogumelos mágicos – é uma solução eficiente para casos de depressão que não respondem aos remédios tradicionais.

E um artigo científico publicado na semana passada por pesquisadores do Imperial College, em Londres, deu os primeiros passos para revelar porque, exatamente, a substância é tão benéfica.

Estudos clínicos – ou seja, feitos com seres humanos, e não cobaias animais – já comprovaram que apenas uma ou duas doses de psilocibina ministradas em situação controlada ajudam pacientes de doenças terminais que sofrem de depressão e ansiedade, viciados em álcool e cigarro e pessoas com transtorno obsessivo compulsivo (TOC).

Neste novo estudo, 19 depressivos que não reagem às drogas mais usadas para combater o problema receberam, com uma semana de intervalo, uma dose de 10 mg e outra de 25 mg de psilocibina.

Ao longo da primeira semana após a experiência, todos os voluntários apresentaram melhoras. Ao final da quinta semana, sem receber novas doses, os efeitos benéficos ainda puderam ser verificados em 47% deles.

Analisando exames feitos antes e após o consumo da substância, os cientistas perceberam que ela “dá um tranco” em regiões do cérebro que estão por trás da depressão, como a amígdala – que cuida, entre outras coisas, de reações emocionais como o medo.

“Muitos de nossos pacientes descreveram uma sensação de reset após o tratamento”, explicou em comunicado Robin Carhart-Harris, líder da pesquisa.“Um deles afirmou que foi como se seu cérebro tivesse sido desfragmentado, como se faz com um disco rígido.”

(A desfragmentação, para uma memória de computador, é o equivalente ao alívio que você sente quando arruma um armário bagunçado e põe todas as camisetas no mesmo lugar. O processo reúne em um canto só dados que pertencem a um mesmo programa, mas que antes estavam separados e espalhados.)

“A psilocibina pode estar dando a esses indivíduos o pontapé inicial que eles precisam para sair da depressão, e os resultados de ressonância magnética apoiam de forma tentadora as analogias com computadores.”

Do ponto de vista técnico, o que as ressonâncias mediram foi o fluxo de sangue em cada parte do cérebro, e quais partes trocavam informações mais intensamente entre si, antes, durante e depois da experiência psicodélica.

Enquanto a psilocibina está no auge do efeito, as conexões entre diferentes áreas são muito menos intensas que a média.

Após o fim da experiência, porém, várias redes neurais não só se reestabelecem como se tornam mais estáveis – e o fluxo de sangue na amígdala fica menor.

Em uma ressalva, os pesquisadores lembram que o teste foi feito com uma amostra relativamente pequena de voluntários, e que não havia um grupo de controle (ou seja, que recebe placebo) para usar de referência.

“Estudos mais amplos são necessários para ver se esses efeitos positivos podem ser reproduzidos em mais pacientes. Mas as conclusões iniciais são animadores e abrem um novo caminho para exploração”, afirmou David Nutt, co-autor do paper.

Além disso, é sempre bom lembrar: não tente isso em casa. A psilocibina está em fase experimental e seu uso terapêutico precisa de acompanhamento médico.

A DROGA MAIS SEGURA DO MUNDO

Segundo o Global Drug Survey, um levantamento de saúde pública feito com 120 mil usuários de drogas de 50 países, a psilocibina é a substância química ilegal mais segura do mundo.

10% dos entrevistados, 12 mil pessoas ao todo, afirmaram ter usado os fungos psicodélicos em 2016. Só 24 delas – 0,2% – precisaram de assistência médica emergencial após a experiência.

Uma das características mais notáveis da psilocibina é que ela praticamente não vicia. Uma compilação de estudos feita em 2011 por médicos e psicólogos da Universidade de Amsterdã classificou como “irrisórios” os efeitos do uso de cogumelos mágicos sobre o crime organizado e problemas de saúde pública.

O uso da droga gera um aumento temporário na tolerância do usuário – que o desestimula a tomar novas doses em pequenos intervalos, já que elas não fariam efeito.

O Brasil também investe na pesquisa com substâncias que são alvo de preconceito – mesmo quando elas vêm em plantas, e não fungos.

Neste ano, pesquisadores do Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) descobriram que uma única dose de ayahuasca – bebida típica da medicina tradicional amazônica e essencial para alguns rituais religiosos populares – alivia os sintomas de vítimas de depressão por até uma semana. O efeito é quase instantâneo.

“Psicodélicos clássicos, como a ayahuasca e a psilocibina (encontrada em um tipo de cogumelo) não viciam”, explicou o pesquisador Dráulio Araújo em entrevista à SUPER.

“O aumento do número de estudos científicos com psicodélicos e a determinação dos seus benefícios terapêuticos tendem a mudar a opinião pública sobre o assunto.”

Fonte: Gazeta online

.2017 © Todos os Direitos Reservados.