Blog do Adilson Ribeiro

Quarta-feira- 13:28- Jovem morta durante operação da polícia em Bangu sonhava ser PM. Veja abaixo:

Clique na imagem acima e inscreva-se no Vestibular da UNIG

A jovem Margareth Teixeira da Costa, de 17 anos, morta na noite desta terça-feira durante uma operação na comunidade 48, em Bangu, Zona Oeste do Rio, tinha o sonho de ser policial militar. Filha caçula de nove irmãs, a jovem morava na região há cerca de três anos, quando deixou Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A família soube da morte de Margareth por meio da imprensa, apenas na manhã desta quarta-feira, 12 horas depois do episódio.

— Ela era uma menina incrível, todo mundo gostava dela. Eu soube hoje de manhã, quando outra irmã nossa me ligou após ver as notícias na TV. Aí ligamos para o meu cunhado e viemos correndo para cá — conta Rayane Carmo da Costa, de 23 anos, irmã da vítima.

Margareth Teixeira ia para a igreja com o filho, de apenas 1 ano e dez meses, no momento em que foram atingidos. Segundo testemunhas, as duas vítimas teriam ficado no meio do fogo cruzado. Mariana Teixeira da Costa, de 20 anos, irmã de Margareth, conta que a jovem tinha combinado de encontrar o namorado na igreja. No entanto, por causa da demora, ele resolveu procurá-la na rua.

— Ele viu a mancha de sangue no chão, mas não imaginou que fosse dela. Ontem, nós duas conversamos pela manhã. Ela mandou uma foto dela com meu sobrinho, tinha o sonho de casar também — afirma.

A PM informou, em nota, que realizou uma operação no local, onde dois suspeitos, que não foram identificados, morreram. Segundo a polícia, tanto os suspeitos quanto a jovem foram encaminhados para o Hospital municipal Albert Schweitzer, em Realengo, também na Zona Oeste do Rio. Margareth já chegou sem vida na unidade de saúde, por volta das 20h, com cerca de dez perfurações em várias partes do corpo.

— Ela sempre falou dos tiroteios, ela estudava à noite. Que bala perdida é essa que deixa uma pessoa toda furada? Minha irmã está com dez buracos no corpo — questiona Meirielle Teixeira, outra irmã.

Já o filho dela, baleado de raspão no pé esquerdo, de acordo com a Secretaria municipal de Saúde do Rio, apresenta quadro de saúde estável após passar por uma cirurgia. Ele chegou na unidade junto com a mãe. No momento dos tiros, o bebê caiu do colo de Margareth e bateu a cabeça no chão, causando um ferimento.

Na ação da PM foram apreendidos dois fuzis, duas pistolas, uma granada, seis carregadores de fuzil, 12 carregadores de pistola, dois rádios transmissores, um cinto de guarnição e munições para pistola.

O caso está registrado na 34ª DP (Bangu).

-Fonte: Extra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *