Blog do Adilson Ribeiro

Domingo – 17:36 – Cariocas enchem as praias e desrespeitam medidas restritivas da prefeitura. Veja Abaixo:

Ao contrário da capital fluminense, os residentes de Niterói obedeceram o decreto municipal neste domingo. Apesar da orla movimentada, a areia da Praia de Icaraí estava praticamente vazia

Rio – As medidas de restrição contra a covid-19 seguem em vigor na cidade do Rio, mas os cariocas não respeitaram as regras neste domingo (18), apesar do Estado ter contabilizado, neste sábado (17), 1.659 novos casos e 446 mortes pela doença em 24 horas, o maior número de mortes desde o início da pandemia. A Praia de Copacabana, na Zona Sul, estava bastante movimentada pela manhã, com muitas pessoas na areia tomando banho de sol e praticando atividades físicas na orla, algumas delas fazendo o uso incorreto da máscara de proteção. Ao contrário de Niterói, na Região Metropolitana, em que a maioria das pessoas seguiu as normas decretadas pela prefeitura e obedeceu a fiscalização da Guarda Municipal.

Na areia da Praia de Copacabana, os cariocas aproveitaram o dia ensolarado e o calor na cidade tomando banho de sol e mar, desobedecendo à medida que proíbe a permanência na areia em qualquer horário. Alguns ambulantes também estavam vendendo comidas, bebidas, roupas de banho e acessórios na orla e na areia, desrespeitando o decreto municipal.
“Se olhar os ônibus, o metrô, está todo mundo sem máscara. As pessoas não estão ligando muito para essa medida que o prefeito está colocando no Rio. Então, acho uma falta de inteligência do Paes de fechar quiosque, proibir ambulantes. O que Paes tem que fazer é abrir a praia, deixar os ambulantes trabalharem. Eu sou fanático pela administração do Paes, mas essas medidas que ele está tomando atualmente eu não estou gostando” disse o ambulante, Amaro José de Lira, de 65 anos.
Segundo o decreto publicado, na última quinta-feira (15), pela Prefeitura do Rio, permanecem suspensas as atividades econômicas, comércio ambulante fixo e itinerante nas areias das praias. Apesar da proibição, a fiscalização municipal não foi vista atuando na praia. O DIA procurou a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), que informou que atua de forma “dinâmica e itinerante”. Confira a íntegra:
“A Secretaria de Ordem Pública e a Guarda Municipal atuam de forma dinâmica e itinerante na maior parte de suas ações de fiscalização. Em algumas localidades específicas há a ocupação prévia para minimizar as chances de aglomerações e desrespeito ao decreto. As praias contam com rondas realizadas pela Guarda Municipal, que atua para cumprir a proibição da permanência de pessoas na areia e também para fiscalizar infrações sanitárias.

Em nove dias de fiscalização das medidas de proteção à vida contidas no decreto nº 48.706, a Prefeitura do Rio registrou 13.065 autuações – entre multas e interdições a estabelecimentos, infrações sanitárias, multas de trânsito, reboques e apreensões de mercadorias. No período, as equipes aplicaram 624 multas a bares, restaurantes e ambulantes e fecharam 185 estabelecimentos”

A orla da praia estava bem movimentada com ciclistas, pessoas praticando exercícios físicos individuais e passeando. Os quiosques também estavam com bastante movimento de clientes, mas seguindo a norma de redução da capacidade e distanciamento de 1,5 metros entre as mesas.
“Não adianta proibir. O povo não está educado para isso. Eu acho que as pessoas têm que se conscientizar e fazer o que acham certo, infelizmente”, lamentou Nilda Porto, de 86 anos, moradora de Copacabana há 14 anos.
Apesar de alguns carros e motos estarem estacionados na orla da praia, o estacionamento de veículos automotores também segue proibido, exceto para os moradores, idosos, as pessoas com deficiência, os hóspedes de hotéis e táxis, assim como em trechos que poderão ser especificados em ato próprio da Companhia de Engenharia do Tráfego (CET-RIO).
A orla da Praia de Icaraí, na Zona Sul de Niterói, na manhã deste domingo, tinha muitas pessoas praticando atividades físicas individuais, passeando com animais de estimação e andando de bicicleta, a maioria fazendo o uso correto da máscara da proteção. Em respeito ao decreto municipal, a areia da praia estava praticamente vazia. As poucas pessoas que estavam desrespeitando a medida restritiva, que proíbe permanência na areia, foram retiradas pelos Guardas Municipais de plantão.
A artesã e moradora de Niterói, Maria Helena Dias, de 69 anos, disse que não entende o motivo da proibição de atividades físicas e do banho de sol na areia. “Eu confesso que não sei se essas medidas vão solucionar. Eu não vejo sentido das pessoas saírem da areia. Eu caminho na calçada e gostaria de caminhar na areia. Não vejo sentido nisso”, disse.
Segundo o decreto publicado, na última sexta-feira (16), no Diário Oficial do município, fica proibida a permanência de indivíduos nas areias das praias, em qualquer horário, até que seja atingido o indicador Amarelo Nível II. Ficam permitidas as atividades de esportes coletivos e individuais nas praias e logradouros públicos, tais como escolinhas de vôlei, futebol, futevôlei, beach tennis, canoa havaiana, treinamento funcional e similares, das 6 horas às 10 horas e das 18 horas às 22 horas, a partir desta segunda-feira (19).
Os ambulantes e donos de quiosques na orla de Icaraí também respeitaram as medidas de restrição contra a covid-19 decretadas pelo município. O exercício de atividades econômicas nas areias das praias e nos logradouros, incluindo-se o comércio ambulante fixo e itinerante, estão proibidos em Niterói, até que seja atingido o indicador Amarelo Nível II.
Manifestações contra as medidas restritivas
Tanto no Rio, quanto em Niterói, manifestantes foram às ruas protestar contra as medidas de proteção à vida. Na Praia de Copacabana, eleitores a favor do presidente da República, Jair Bolsonaro, portavam bandeiras e camisas do Brasil e gritavam a favor do governante, enquanto tocava o hino nacional através de um megafone. Poucos manifestantes faziam o uso da máscara de proteção.
Na Praia de Icaraí, uma carreata de pais e responsáveis de estudantes reivindicavam a volta das aulas presenciais no município de Niterói. A manifestação não teve caráter político, mas protestava contra o decreto do prefeito Axel Grael, que suspendeu, até segunda-feira (19) as aulas presenciais do 1º, 2º e 3º ano do Ensino Fundamental I. As aulas do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental I estão permitidas a partir de 26 de abril. Já as aulas do Ensino Fundamental II e do Ensino Médio e Superior seguem proibidas até que seja atingido o indicador Amarelo Nível II.
*Estagiária sob supervisão de Thiago Antunes
Fonte: O Dia

2 comentários sobre “Domingo – 17:36 – Cariocas enchem as praias e desrespeitam medidas restritivas da prefeitura. Veja Abaixo:

  1. Ferreira 79

    tá certo o povo tem que fazer isso mesmo só assim que acaba essa palhaçada fica em casa quem vai pagar as contas se não trabalhar então fecha o supermercados parar tudo nada funciona quero ver. direito igual pra todos.

  2. ISABEL CRISTINA

    voce tem com sí livra da morte morto não trabalha sí tem palhaçada esté sirco foí você quê montou para seu espetalo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *