Blog do Adilson Ribeiro

Quarta-feira – 22:25 – OMEPRAZOL – Remédio para gastrite, úlcera e refluxo dobra risco de câncer

Estudo foi realizado por pesquisadores da Universidade de Hong Kong e da Universidade College London, na Inglaterra

Um estudo publicado nesta terça-feira (31) no periódico científico Gut mostrou que o uso de medicamentos como Omeprazol, Pantoprazol e lansoprazol — classificados como inibidores de bomba de próton (IBP) — aumenta em até 2,4 vezes o risco de câncer de estômago.

Esse tipo de medicamento é utilizado para tratar refluxo e úlceras estomacais, e estudos anteriores já haviam associado o uso com câncer de estômago. Mas essa foi a primeira vez que a associação foi confirmada após a eliminação de outras possíveis causas que poderiam contribuir para o desenvolvimento da doença, como a bactéria Helicobacter pylori, suspeita pelo desenvolvimento da doença.

Na nova análise, segundo os autores, da Universidade de Hong Kong e da Universidade College London, na Inglaterra, depois de a bactéria ser removida com o uso de antibióticos, o risco de câncer de estômago aumentou na mesma dosagem e duração do tratamento com os medicamentos antirrefluxo. Apesar dessa preocupação e dos autores estarem convictos da conclusão, é preciso ressaltar que esse foi apenas um estudo observacional que não comprova uma associação de causa e efeito.

O ESTUDO

 

 

No estudo, 63 mil adultos foram divididos em dois grupos: o primeiro, composto por 3.271 pessoas tomou um medicamento da classe IBP, e o segundo, com 21.729 participantes, foi tratado com um remédio conhecido como H2, que também limita a produção de ácido estomacal, durante três anos.

Os voluntários foram acompanhados entre 2003 e 2015, tempo de duração do estudo. Nesse período, 153 participantes desenvolveram câncer de estômago. As análises mostraram que nenhum deles apresentou a bactéria H Pyloru, mas todos tiveram inflamação estomacal de longo prazo.

AUMENTO DO RISCO X FREQUÊNCIA DO USO

Os resultados mostraram que enquanto os bloqueadores de H2 não aumentam o risco de câncer de estômago, os IBPs mais que dobraram a probabilidade da doença. Nas pessoas que tomavam diariamente algum medicamento IBP, o risco foi 4,55 vezes maior do que aqueles que ingeriam o medicamento apenas uma vez por semana.

Após um ano de uso de um medicamento como Omeoprazol, Pantoprazol ou lansoprazol, a probabilidade do paciente desenvolver câncer de estômago aumentou cinco vezes. Após três anos ou mais de uso contínuo, o risco aumentou para oito vezes.

“A explicação mais plausível para a totalidade de evidência sobre isso é que aqueles que recebem IBPs, e especialmente os que continuam a longo prazo, tendem a estar mais doentes de várias maneiras do que aqueles para quem esses remédios não foram prescritos”, disse Stephen Evans, da London School of Hygiene and Tropical Medicine, na Inglaterra, ao jornal britânico The Guardian.

Fonte: The Guardian

Um comentário sobre “Quarta-feira – 22:25 – OMEPRAZOL – Remédio para gastrite, úlcera e refluxo dobra risco de câncer

  1. Mouraci Stephen Carecho

    A TRANCA ACABOU. RECOLHER AS CARTAS PARA EMBARALHAR…porque o jogo agora é copas fora.

    Reportagem para ineptos.
    Ambos os fármacos são nocivos. Em nada importa se inibir a bomba de prótons ou agir como antagonista dos receptores da histamina, em ambos os casos, os desdobramentos são insatisfatórios por uma única razão: as drogas estarão alterando um mecanismo natural de ação orgânica. E tudo que interfere na harmonia mecânica do corpo resolve de um lado e danifica em outro.
    O objetivo de se divulgar a matéria em larga escala é um só: os fármacos do grupo omeprazol são baratos e de acesso popular, enquanto os fármacos do grupo cimetidina custam muito mais que o triplo.
    Uma caixa de omeprazol com 60 comprimidos custa R$ 10,00 – uma caixa de Tagamet com 16 comprimidos custa R$ 40,00.
    Mas, “as coisas aconteciam com alguma explicação… com alguma explicação”.(Biquini Cavadão)
    Novas bugigangas tecnológicas caríssimas chegam aos hospitais brasileiros para cirurgias com TV. Quem fabricou a máquina investiu muita grana e quer retorno. Assim, medida número 1: tira o omeprazol de circulação que aumentarão os casos de úlcera no estômago. É a lei das proporções entre a procura e oferta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *